Anúncio Advertisement

Prefeito abre os trabalhos legislativos na CMM destacando equilíbrio fiscal

O prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB), abriu o ano legislativo da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nessa terça-feira (6). Durante a leitura da Mensagem Governamental ele prestou contas dos trabalhos da administração do município e os avanços ao longo de 2017. “A capital vive em clima de tranquilidade nesse momento em Manaus”, declarou.

Além disso, Arthur discursou sobre as metas para 2018 em importantes áreas como a questão fiscal, a implantação do novo modal de transporte público, a inauguração de 29 novas escolas e a continuação das ações de infraestrutura por toda capital.

De acordo com o prefeito, o grande destaque do ano passado, foi o equilíbrio das contas públicas que resultou na avaliação das agências internas e externas de triple A (AAA) à capital amazonense. Além disso, ele ressaltou que rendeu aos cofres do município mais de R$ 1 bilhão disponíveis para os trabalhos da prefeitura. “Triple AAA é sinônimo de bom pagador, confiabilidade, segurança e de boa governança, apenas quatro capitais brasileiras tem merecido essa definição e poucos Estados participam nessa elite”, disse.

Iniciando o segundo ano do terceiro mandato à frente da prefeitura, Arthur informou que Manaus privilegiou o ajuste fiscal fazendo o dever de casa ao prever a crise que passou pelo país nos últimos anos. “Quando ainda era Senador já previra junto com outros analistas que haveria uma crise muito grave, a partir de erros cometido no final do primeiro mandato do ex-presidente Lula. No mandato inteiro de Dilma Rousseff ela ficou disfarçada, mas a nuvem estava formada. A crise não nos pegou de calças curtas porque governa quem denunciou a crise e sabia que vinha um vendaval”, afirmou ao apontar na exportação, um possível desvio da recessão econômica para o Amazonas.

Em discurso, lembrou que o Brasil mergulhou em uma recessão que durou mais de 30 meses e acredita na volta dos padrões apenas em 2024.

Ele também criticou a postura do próprio partido em relação a votação da reforma estrutural no Congresso. “Vejo meu partido agachado e com medo de opinião pública, eu não estou preocupado em tirar votos e sim em não tirar o futuro dos brasileiros. Isso é coragem e definição pelo país”, comentou.

Em relação aos novos projetos, Arthur destacou a apresentação de uma proposta de Parceria Pública-Privada (PPP), no início da semana por um conjunto de empresas para implantar o novo modal BRT. “O próximo passo será chamamento público para que outras empresas também apresentem suas propostas para participar do projeto e logo, aprovação para as obras”, frisou.

Outros temas lembrados foram a liberação do FMS (Fundo Manaus solidária) e a educação. Sobre a última, Arthur ressaltou a valorização dos professores e da pedagogia, e agora também a disponibilidade de espaços físicos. “Sem isso já subimos para elite da educação brasileira conforme o INEB, com a reestruturação prevista para este ano vamos avançar mais ainda”, decretou. Cerca de 29 escolares serão abertas em parceria com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) ao longo de 2018.

Como meta para este ano, a prefeitura pretende continuar com a ações de infraestrutura, com abertura de novas vias, reformando as antigas, melhoria no sistema viário, novas redes de drenagem e serviços de manutenção. Ele afirmou ainda que a política precisa ser mudada e se diz orgulhoso com o trabalho da atual gestão. “Eu não seria capaz de fazer isso sozinho, agradeço aos vereadores que participam dos projetos e aos que fazem a oposição séria e concreta. Digo que há uma velha política que precisa mudar e não tem a ver com idade e sim caráter, se somos capazes de servir a cidade, o Estado e país com verdade. Eu gosto de quem me critica pela frente, não fujo do combate é minha linha de ação e não fujo em nenhum a críticas e assim sigo”, concluiu.