Prefeito de Carauari decide gastar em período eleitoral mais de R$ 5,7 milhões na contratação de serviços de pavimentação 

 

Foto: Google Maps

 

No período eleitoral é que o prefeito de Carauari (a 788 km da capital), Bruno Luís Litaiff Ramalho (MDB) decidiu gastar mais de R$ 5,7 milhões na contratação de uma empresa para realizar serviços de recapeamento na cidade que possui cerca de 28 mil habitantes. A informação do gasto milionário consta na publicação do Diário Oficial Eletrônico dos Municípios desta segunda-feira (21). (Confira o documento no fim da matéria)

De acordo com o  despacho assinado pelo prefeito ratificando o processo licitatório (homologação e adjudicação), a empresa responsável pela execução dos serviços, escolhida pelo critério de ‘menor preço global’, é a ‘Advisor Assessoria Empresarial Eireli, inscrita no CNPJ 30.190.353/0001-62. Segundo informações do site da Receita Federal, essa empresa é administrada por Samuel Monteiro Neves e fica localizada no Centro de Manaus.

Como o próprio nome diz, a empresa Advisor Assessoria tem como atividade principal na Receita Federal  “atividades de consultoria em gestão empresarial”, mas é uma dessas empresas conhecidas como “faz tudo”, levando em consideração suas atividades secundárias que vão desde serviços de impressão de livros, instalação e manutenção de ar-condicionado, passando pelo comércio de veículos, serviço de mecânica de automóveis  e comércio de bijuterias, lanchonetes, casas de chá, de suco e similares.

Além da variedade de áreas de atuação que chama atenção para a contratada, o despacho publicado hoje não revela quais e quantos são os bairros e ruas que receberão os ‘serviços de engenharia para recapeamento asfáltico no município’, nem quantos quilômetros de asfaltamento têm que ser feitos pela empresa para que possa garantir o recebimento do montante de mais de R$ 5,7 milhões.

Para obter essas respostas, o Radar procurou através de ligações telefônicas e mensagens, o secretário de obras da prefeitura de Carauari que, segundo informação que está no site da Associação dos Municípios do Amazonas (AAM), seria o mesmo vice-prefeito da cidade, José Cardoso Viana (PTB), mais conhecido por Zé Viana.

Entretanto, foi só saber dos questionamentos, para o vice-prefeito afirmar que não é mais o secretário de Obras. Ele também disse não poder responder às perguntas do Radar sobre a pavimentação da cidade, pois estava ocupado se preparando para uma viagem, mas afirmou que iria encaminhar outro contato que pudesse tratar do assunto com a reportagem, o que não aconteceu até a publicação desta matéria.

Além disso, a reportagem também tentou entrar em contato com a prefeitura do município através de um número disponibilizado no site oficial de Carauari e através de perfil na rede social, mas também não obteve respostas, pois o contato constava como ‘indisponível’ e a assessoria não respondeu os questionamentos realizados através de mensagens eletrônicas.

Antecedentes

Essa não é a primeira vez que a prefeitura de Carauari tem atividades suspeitas captadas pelo Radar. Em outubro de 2019, o prefeito foi questionado sobre o gasto de R$2,3 milhões na compra de combustíveis. 

Publicação do Diário Oficial

Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral

Quadro de Sócios e Administradores