Prefeito de Coari denuncia esquema criminoso formado por vereadores e promotor público (ver vídeo)

Um esquema criminoso que tem entre seus membros vereadores e até mesmo um promotor de Justiça, foi denunciado nessa terça-feira (26), pelo prefeito de Coari, Adail Filho, na Procuradoria Geral do Ministério Público do Amazonas (MPE-AM, junto com áudios (ouvir áudios no final da matéria) que estão anexados a denúncia e que comprovariam o ato criminoso de tomar a prefeitura da cidade para se beneficiar do dinheiro público.

Segundo o prefeito, quem trouxe as provas até ele foi um de seus adversários políticos, Joabe Rocha, que mesmo sendo de oposição teria se negado em participar do esquema. Contou Adail que tudo começou com seguidos ataques feitos à sua administração pelo promotor público, Wesley Machado, empossado no cargo no ano passado, ainda cumprindo o período de estágio probatório e que antes atuava como professor de cursinho online em Brasília. “É visível que os ataques são pessoais e sem nenhum embasamento jurídico”, avalia

Quando as provas chegaram em suas mãos, o prefeito disse que, aquilo que era apenas suspeita, passou a ser uma certeza que a questão era pessoal. Com os áudios, ele constatou a participação de mais pessoas no golpe para tomar a prefeitura de Coari. Ao saberem que o prefeito já tinha conhecimento do esquema criminoso e que já tinha, inclusive, feito denúncia contra o promotor Wesley Machado no Conselho nacional do Ministério Público (CNMP), os acusados teriam partido para a extorsão cobrando R$ 500 mil para parar com os ataques.

Adail Pinheiro afirmou que não fará qualquer acordo criminoso com os achacadores e que os denunciará em todas as instâncias.

clique para ouvir áudio 1

clique para ouvir áudio 2

clique para ouvir áudio 3

clique para ouvir áudio 4

clique para ouvir áudio 5

clique para ouvir áudio 6

clique para ouvir áudio 7

clique para ouvir áudio 8

clique para ouvir áudio 9