Prefeito de Eirunepé presta depoimento na PF em inquérito que investiga indícios de corrupção

Informações que chegaram ao Radar dão conta de que o prefeito do município de Eirunepé (município distante 1.159 km de Manaus), Raylan Barrosos de Alencar (DEM), foi intimado a depor na Polícia Federal (PF) por causa de investigações de indícios de irregularidades em sua gestão. O depoimento teria ocorrido nessa terça-feira (16), na PF do município de Cruzeiro do Sul (AC). Imagens mostram o prefeito desembarcando em Cruzeiro do Sul, no último dia 15, por volta das 15hs, de um avião fretado. Raylan Barroso teria ido ao depoimento acompanhado de 8 pessoas de sua equipe do governo.

Não é de hoje que investigações miram o prefeito Raylan Barroso. No início do ano, por determinação do desembargador Hamilton Saraiva dos Santos, ele teve seu sigilo bancário, fiscal e bursátil (diz respeito às operações financeiras no mercado de ações) quebrado, junto com 32 pessoas, entre elas empresários e funcionários públicos. A investigação envolve indícios de fraude em licitações e contratos e desvio de dinheiro público.

No ano passado o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), instaurou dois inquéritos civis contra o prefeito Raylan Barroso, por improbidade administrativa e suposto enriquecimento ilícito, após a descoberta da compra de uma mansão avaliada em cerca de R$ 5 milhões de reais, mas até hoje não se sabe em que pé estão os dois inquéritos.

Clique para zoom

Resposta do prefeito

Em nota enviada ao Radar, o prefeito de Eirunepé, Raylan Barroso de Alencar, confirmou que esteve na sede da Polícia Federal, em Cruzeiro do Sul, no Acre, para prestar depoimento sobre uma denúncia feita por dois vereadores. Segundo ele, o caso não diz respeito a corrupção administrativa, mas sim de uma denúncia eleitoral.

Leia a nota na íntegra:

Nos termos do artigo 5º, inciso V, da CF/88, o Prefeito de Eirunepé, Raylan Barroso de Alencar, vem, esclarecer a sociedade Manauara e, de Eirunepé que esteve na sede da Polícia Federal de Cruzeiro do Sul, para prestar depoimento sobre denúncia feito por dois vereadores de oposição de Eirunepé, no qual lhe acusaram de ter distribuído gasolina para eleitores na campanha para governo no ano de 2.018, onde o Prefeito Raylan, representava a coligação do então candidato Amazonino Mendes.

Em vídeo gravado pelo vereador opositor, verifica-se a presença do Subsecretário de Produção e Abastecimento no Posto de Gasolina Vitória, no mesmo momento em que se formava uma fila de pessoas para abastecer seus galões.

Imperioso elucidar que, o Subsecretário, estava despachando combustível para uma missão da Secretaria de Produção e, que nada tinha a ver com as pessoas que ali esperavam para serem atendidas, sequer as conheciam.

O Denunciante, em flagrante descontrole emocional, fez questão de coagir o Subsecretário e, falar o nome do Prefeito Raylan Barroso como sendo o responsável pela suposta distribuição de gasolina em troca de votos para o candidato Amazonino Mendes.

Além do vídeo gravado, houve também invasão da Secretaria de Produção por parte do Vereador Fredson da Civil que, após vasculhar a secretaria com arma em punho, nada encontrou de irregular.

O Prefeito Raylan Barroso de Alencar, tem pautado sua administração com muita transparência e garante, que nunca, jamais distribuiu gasolina para qualquer eleitor em troca de votos. O Posto de Gasolina Vitória, é a empresa que ganhou a licitação para fornecer o combustível para o município de Eirunepé, logo, é normal que servidores sejam sempre vistos na dependência dele.

Salienta ainda que, no dia em que o Denunciante gravou o vídeo, o Posto Vitória era o único posto de gasolina que tinha combustível na cidade e, como todos os anos festeja-se na cidade, durante o período eleitoral o Novenario de São Franciso, os visitantes lotaram o lugar para comprar gasolina para voltar para os seus lares e, foi nesse momento que o Opositor, mal intencionado, se aproveitou para fazer o que fez.

O Vereador Fredson da Civil, é policial civil e, cumula o cargo de vereador do município de Eirunepé, recebendo ambos salários, em desacordo com a Constituição Federal.

O Prefeito Raylan, diferentemente do Vereador Fredson, não tem nada a temer, sua vida é um livro aberto, e a única meta é contribuir mais e mais para a cidade de Eirunepé que, durante anos foi castigada por administrações anteriores, desastrosas.

O Delegado da Polícia Federal, ficou plenamente satisfeito com as declarações prestadas pelo Prefeito Raylan Barroso e, pelo o Subsecretário Janeildo.

O Prefeito foi acompanhado do seu advogado Dr. Walfran Siqueira Caldas, OAB/AM 8.915. Temos a certeza que a denúncia será arquivada por falta de provas, e a justiça mais uma vez será feita.”