Prefeito de Maués, ‘Junior Leite’, gastará R$3 milhões em comunicação social

A empresa contratada fica localizada em um prédio de alto padrão em Manaus

Atualmente o prefeito exerce seu segundo mandato no município.
Foto: reprodução

O prefeito de Maués (a 257 km da capital), Carlos Roberto de Oliveira Junior (PSC), conhecido popularmente  como Junior Leite, irá gastar R$3 milhões em serviços de “comunicação social”, não especificados no documento. O processo da contratação milionária consta em um despacho publicado no Diário Oficial Eletrônico dos Municípios nesta quinta-feira (7).

O prefeito de Maués é sobrinho do deputado Sidney Leite (PSD), do mesmo partido do senador Omar Aziz.

A empresa ganhadora da licitação é a Uplink Assessoria e Consultoria Empresarial Eireli, inscrita no CNPJ N°15.183.160/0001-90. No site da Receita Federal registra um capital social (valor investido inicialmente) de R$500 mil e apenas um sócio: Marcio Lima Noronha. 

As informações são da Receita Federal

Em consulta a outro documento da Receita, de situação cadastral, também foi constatado que a empresa, que receberá R$3.048.000,00 (três milhões, quarenta e oito mil reais), está localizada em um edifício de alto padrão em Manaus, o Sky Platinum Office, localizado no bairro Chapada.

Os alugueis no local estão na faixa de 2 mil reais
Foto: reprodução

Falta de informações na publicação 

Os serviços “especializados na área de comunicação social da Prefeitura de Maués” que serão prestados pela empresa não constam no documento publicado, sendo assim, não é possível saber que atuação na área de comunicação está sendo contratada.

Além disso, não é informado no despacho por quanto tempo tal serviço milionário será realizado, ou seja, a vigência do contrato.

Posicionamento

Tendo em vista a falta de informações, a reportagem procurou a assessoria de comunicação da prefeitura através do endereço eletrônico informado no site oficial. Em resposta, foi informado que o prazo será de um ano e “os serviços prestados estão relacionados com a elaboração de estratégias para fortalecimento da imagem positiva da Prefeitura e da administração municipal, disposição de profissionais de jornalismo para atender a conta, produção de textos, gerenciamento de crise, relatórios, clipping (monitoramento) dos meios de comunicação e serviços de social media”.

Além disso, a assessoria ainda apontou que a modalidade da licitação é “Ata de Registro de Preços”, e que, por isso, a prefeitura não precisa gastar todo o valor previsto, só o que utilizar.