Prefeito de São Gabriel vai gastar quase meio milhão com shows musicais para Festribal (ver vídeo)

Enquanto a população padece com ruas esburacadas, falta de medicamentos e até equipamentos para a realização de exames como Raio-X, o prefeito do município de São Gabriel da Cachoeira (a 852 quilômetros de Manaus), Clovis Moreira (PT), o Clovis “Curubão” vai gastar R$ 461 mil, com dispensa de licitação, na contratação de artistas como Wesley Safadão, Guto Lima e David Assayag para se apresentarem no 24 Festival Cultural das Tribos Indígenas do Alto Rio Negro (Festribal).

para garantir o show do Safadão, o município vai desembolsar R$ 250 mil, conforme mostra o contrato assinado pelo prefeito Clóvis em abril deste ano, publicado no Diário Oficial da Associação Amazonense dos Municípios (AAM). No entanto, o Radar apurou que esse valor pode chegar a R$ 500 mil e só não foi divulgado para não causar um “estardalhaço” ao público e à imprensa, assim como aconteceu com o prefeito de Parintins, Bi Garcia, que pagou meio milhão de reais para trazer o rebolado da cantora Anitta para a Festa dos Visitantes, em junho deste ano.

Já o “combo” da cantora gospel Damares, a dupla sertaneja amazonense João Victor e Rodrigo, o cantor sertanejo Guto Lima e o cantor de toadas David Assayag custou o valor total de R$ 211 mil. A informação também foi publicada em um contrato assinado em 19 de julho, no Diário Oficial da AAM.

As apresentações dos artistas no Festribal devem acontecer entre os dias 29 de agosto a 3 de setembro. O evento, como bem diz o nome, deveria priorizar espetáculos tradicionais indígenas da região e não gastar valores exorbitantes com atrações nacionais.

Mas o Radar também já “capturou” que os custos com a festança que vai celebrar ainda o aniversário de São Gabriel da Cachoeira, vão chegar a casa dos milhões.  Aguarde mais informações sobre a gastança do prefeito Clovis “Curubão” nos próximos dias.

Cidade abandonada 

Os moradores de São Gabriel estão indignados com as contratações milionárias do prefeito, uma vez que a cidade está abandonada sem nenhum tipo assistência nos setores da saúde, infraestrutura e segurança pública. (veja vídeo no final da matéria)

“São Gabriel não merece o que está acontecendo. Estão usando o dinheiro para fazer festas enquanto as nossas ruas estão sem asfalto, não tem água, não tem iluminação nos bairros. Pessoas que não têm onde morar são submetidas a barracões. Estou até sem palavras” disse o morador Ricardo Silva, em um áudio enviados ao Radar.

Outro morador da cidade, Rodbert da Silva Gonçalves também relatou em áudio o abandono em que São Gabriel se encontra pelo poder público. “A população já não aguenta mais e São Gabriel  pede por socorro e nós vimos um maior ato de responsabilidade fiscal no município a qual as autoridades estão gastando dinheiro alto com coisas banais, enquanto as áreas de prioridade estão sendo praticamente esquecidas. Peço que as autoridades como Ministério Público tomem conhecimento para intervir em favor da população que clama por Justiça”, pediu.

Irregularidades

No último dia 5 de julho, o Ministério Público Federal (MPF) instaurou um Inquérito Civil (IC) para apurar possíveis irregularidades no Pregão Eletrônico nº 07/2018, realizado para aquisição de asfalto pela 21ª Companhia de Engenharia de Construção do Exército Brasileiro, em São Gabriel da Cachoeira.

A prefeitura de São Gabriel da Cachoeira também vem passando por um processo de investigação, mas, por conta de possíveis irregularidades no fornecimento de merenda escolar. Em julho deste ano, a Câmara de vereadores do município instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a situação da merenda escolar no município.

Confira os contratos dos shows