Prefeito de Urucurituba lança cartão emergencial que só pode ser usado em comércio de sua aliada política

Foto: Reprodução Facebook

Sob alegação de ajudar a população a enfrentar a crise ocasionada pela pandemia, o prefeito de Urucurituba (distante 208 km de Manaus), José Claudenor Pontes (PT), mais conhecido como “Sabugo”, lançou um cartão emergencial de R$ 200, porém o valor só pode ser gasto em um único estabelecimento comercial. O comércio pra onde é direcionado o uso do cartão é nada mais nada menos do que de sua aliada política, Eliana Pereira. A exigência está no próprio cartão distribuído aos beneficiários, conforme consta no Diário Oficial do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) (veja documento no final da matéria).

Sabugo foi preso nessa quarta-feira (27) durante operação “Coleta de Luxo” deflagrada pelo Ministério Público do Amazonas (MPAM), que revelou um esquema de lavagem de dinheiro no município usando empresas de familiares de agentes públicos na coleta de lixo da cidade.

Diante da comprovação de indícios de desvio de finalidade no uso dos recursos públicos, a Secretaria de Controles Externos do TCE (SECEX), ordenou a imediata inclusão de outros estabelecimentos no programa do auxílio emergencial.

“O vínculo entre a proprietária do Comércio em questão e o Prefeito Municipal de Urucurituba, a limitação de uso do Cartão Emergencial a um só comércio se afigura como medida desarrazoada, ilegítima e ilegal, portanto, havendo fortes indícios de favorecimento do estabelecimento escolhido para o uso dos recursos públicos em questão”, diz trecho do documento.

Por fim o TCE determinou a imediata suspensão da limitação do uso do cartão emergencial municipal a somente um estabelecimento comercial e determinou que a Prefeitura faça ampla divulgação com a devida clareza sobre o benefício e sua utilização.

Confira o documento na íntegra