“Prefeito deveria mostrar autoridade é com Manaus Ambiental e empresários de ônibus que desrespeitam o povo”, diz deputado

José Ricardo e caixa

O deputado estadual José Ricardo Wendling (PT) disse, nesta terça-feira (16), durante sessão plenária da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) que, em sua mensagem à Câmara Municipal de Manaus (CMM), o prefeito da capital pouco ou nada expôs sobre obras ou resultados de sua gestão, mas falou que irá usar toda a sua autoridade contra a guarda municipal alegando quebra de hierarquia por parte dos cerca de 160 servidores da Guarda Civil Metropolitana de Manaus, que promoviam uma manifestação reivindicando melhores condições de trabalho e o direito de usar arma de fogo.

“Ele também deveria ser corajoso e mostrar a sua autoridade contra a Manaus Ambiental e as empresas de ônibus e de coleta do lixo, que diariamente desrespeitam a população. É bom lembrar que o prefeito afirmou no início do seu mandato que iria resolver o problema da água, do lixo e que Manaus teria um transporte digno e com preço justo. Senhor prefeito, mostre a sua autoridade na cidade!”, afirmou o deputado José Ricardo Wendling (PT).

Caixa Dágua 2O parlamentar visitou nas últimas semanas alguns reservatórios de água na cidade. Na caixa d’água do Núcleo 23, na Cidade Nova, a estrutura está precária, com rachaduras e várias fissuras e muito vazamento de água. Ele encontrou a mesma situação na rua Nossa Senhora de Fátima, no bairro de Santa Etelvina: caixa d’água vazando e muita água empoçada no entorno. “A empresa Manaus Ambiental é a responsável por esses serviços. Falta de manutenção gera desperdício de água e transforma esses locais em criadouros para o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da chikungunya e da zika”, acentuou ele, ressaltando também que é constante o problema de lixo na cidade.

Para o deputado isso sim é quebra de hierarquia, já que os empresários não cumprem contrato, desrespeitam os direitos dos cidadãos e ficam impunes, sem que o prefeito decida tomar as mesma “medidas duras” que ameaçou tomar contra servidores públicos.