Prefeito em exercício de Coari dá cargo de secretário de Obras para vereador e muda Lei municipal para transformar seu irmão em presidente da Câmara

prefeito-igson-moneteiro

Prefeito Igson Monteiro

iramn

Vereador Iran Medeiros

O prefeito de Coari, Igson Monteiro, decidiu que vai exercer controle até mesmo sob o Legislativo municipal e começou a pôr em prática um plano político que julga ser infalível para atingir seu objetivo. Ele escolheu o vereador Iran Medeiros para assumir a secretaria de Obras do município. O parlamentar sempre viveu às turras com os ex-prefeitos de Coari. O motivo é sempre o mesmo, dinheiro que Iran Medeiros alega que os prefeitos repassam a menos para a Câmara Municipal de Coari, isso desde os primeiros mandatos de Adail Pinheiro. Durante a administração de Arnaldo Mitouso, esse assunto virou até guerra judicial entre o prefeito e então presidente da Câmara, Iran Medeiros. O vereador-presidente, como sempre, alegou que Mitouso nunca repassava o dinheiro devido à Câmara, sempre repassava a menor, enquanto que o prefeito questionava o fato do vereador pedir adiantamento de repasse para a Prefeitura e depois não querer que o dinheiro repassado fosse descontado. Mas, já com o prefeito Igson Monteiro, as relações de Iran Medeiros parecem ser as melhores possíveis, afinal ele foi o escolhido para ocupar o cargo de secretário de Obras do município, empossado na sexta-feira passada, pelo prefeito (07).

O principal motivo para tal escolha seria o fato de que Iran Medeiros tem forte influência sobre seus pares na Câmara, afinal sempre serve aos interesses dos outros vereadores quando briga pelos recursos que são repassados aos 15 gabinetes da Casa. E, segundo fontes do Radar, sua presença na secretaria com maior orçamento da administração municipal da cidade mais rica do interior do Estado, não teria outra finalidade senão defender os interesses de seus colegas de Parlamento mantendo contratos de empresas ligadas a vereadores. Ao mesmo tempo, Iran Medeiros defenderia junto ao Legislativo o plano político traçado pelo prefeito de manter a Câmara sob sua tutela, começando pela eleição para presidente da Casa, cargo onde Igson Monteiro quer colocar seu irmão, o vereador Iliseu Monteiro da Silva, cujo nome político é BAT.

Para isso, o prefeito Igson Monteiro decidiu que não quer esperar o dia 15 de dezembro, data que segundo a Lei Orgânica do Município de Coari é o dia da última sessão plenária da Câmara e também quando se realiza a eleição para presidente do Poder Legislativo. Com a ajuda de seu atual secretário de Obras, Iran Medeiros, que foi empossado na sexta-feira, mas antes de deixar a Câmara, precisamente na quarta-feira (05) articulou e votou favoravelmente para que a Lei Orgânica de Coari fosse modificada. Emenda a Loman, aprovada em primeira discussão, por unanimidade, muda a data da eleição para presidência da Câmara de 15 de dezembro, para “qualquer sessão plenária do mês de novembro”, ou seja até o final deste mês o Legislativo tem novo presidente em Coari. Os planos do prefeito, e sua aparente pressa, teriam a ver com um possível retorno de Adail Pinheiro para a cadeira de prefeito de onde Igson Monteiro não quer sair de jeito nenhum. (Any Margareth)