Anúncio Advertisement

Prefeito oficializa grupo de trabalho que vai criar corredor ecológico para salvar o Sauim

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), lançou nesta sexta-feira (20), em solenidade no Palácio Rio Branco, no Centro de Manaus, o Grupo de Trabalho Interinstitucional com o objetivo de criar o Corredor Ecológico Urbano do Sauim-de-Coleira. O grupo é formado por representantes de organizações governamentais e não-governamentais, visando a definir os critérios de criação do corredor e do Termo de Referência para elaboração do Plano de Gestão do mesmo. A medida foi publicada por meio da nº 86/2017, no Diário Oficial do Município (DOM), da última terça-feira (17).

De acordo com Arthur Neto, o corredor ecológico urbano é uma faixa territorial que tem como função garantir a conexão entre áreas protegidas que já estão estabelecidas, para garantir o fluxo da espécie que, segundo o prefeito pode ser totalmente extinto em 40 anos se não for preservado.

“Estamos lincados a causa do meio ambiente. Estou às ordens dessa causa para salvar esse animalzinho que só tem aqui em Manaus. Nós podemos sim salvar o Sauim e isso está em nossas mãos, temos o dever de fazer isso. Eu sempre lutei pela preservação do ambiente e vou continuar nessa luta”, disse o prefeito.

O lançamento do grupo ocorreu, nesta sexta-feira, 20 de outubro, em função de ser o Dia do Sauim-de-Coleira. Conforme a portaria, participam do grupo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), a Procuradoria Geral do Município (PGM), o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), a Fundação Vitória Amazônica (FVA), o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).

De acordo com o analista ambiental do ICMbio, Diogo Lagroteria, o grupo vai se reunir quinzenalmente dentro de um prazo de 120 dias para que os técnicos desenvolvam estudos e estratégias para a implementação do corredor.

“O Sauim é uma espécie criticamente ameaçada de extinção. Salvar o Sauim de Coleira traz benefícios para ele, mas também para as pessoas. Nós queremos áreas verdes conservadas e é importante as pessoas entenderem que o Sauim é uma grande oportunidade de discutirmos outros temas para a nossa cidade, discutindo formas de proteger o meio ambiente e trazer qualidade de vida para a população”, afirmou.

Segundo ele, os recursos inicialmente serão técnicos. No enteando, o grupo vai buscar linhas de financiamento para o corredor no futuro.

Ele explica que há dez anos a espécie já era ameaçada de entrar em extinção. “Os especialistas têm dito que a população do Sauim está em declínio. Alguns estudos dizem que de 20 anos para cá existem locais em que 80% dos Sauim morreram”, completou.