Prefeitos do interior contam ao Radar sobre chantagem que envolve recursos públicos e dois deputados federais

silas-carlos Prefeitos de municípios do interior do Estado contaram ao Radar que estão sendo chantageados  para assinarem uma moção de apoio à candidatura do governador professor, José Melo, à reeleição ao Governo do Estado. No centro da chantagem estaria a ameaça de que, se esses prefeitos não manifestarem publicamente apoio à candidatura de Melo, não vão receber o repasse de recursos públicos do Governo para seus respectivos municípios que já haviam sido pactuados anteriormente, e muito menos futuros investimentos que ainda receberiam do Estado.

Esses prefeitos contaram ao Radar que são chamados para reuniões na Associação Amazonense de Municípios (AAM)  – local onde a extorsão ocorre – e de repente se vêm cercados por um grupo que pratica a chantagem dizendo estar  “negociando” em nome do governador professor, José Melo. O grupo é formado por dois deputados federais, Silas Câmara e Carlos Souza, todos dois do PSD, partido do ex-governador Omar Aziz, com o apoio de três prefeitos Tabira Ferreira, do município de Juruá, também do PSD do ex-governador e pré-candidato ao Senado, Omar Aziz, e João Campelo, do município de Itamarati e Ivon Rattes, de Envira, ambos do PROS do governador.

Mas, esses mesmos prefeitos que não estão nada satisfeitos com a situação, dizem que, caso seus municípios sejam prejudicados por questões eleitorais, vão levar o caso ao conhecimento da Justiça Eleitoral e até da Justiça comum já que chantagem é crime tipificado no Código Penal Brasileiro. E agora, professor? (Any Margareth)