Prefeitura de Carauari vai gastar R$ 2,3 milhões com combustível para seis meses

Em um período de apenas seis meses, a Prefeitura de Carauari (a 788 quilômetros de Manaus) vai gastar com combustível cerca de R$ 2,3 milhões, segundo mostra o extrato da Ata de Registro de Preços Nº 035/2019, que está publicado no Diário Oficial dos Municípios do Amazonas, publicado nessa terça-feira (15). (Veja documento no final da matéria)

O valor do pregão é gerenciado pela Secretaria Municipal de Administração de Carauari e deve ser pago às empresas M Marães do Nascimento – ME e N. G. Almeida para a compra de 15 itens, dentre eles 60 mil litros de diesel, 180 mil litros de gasolina, além de óleos lubrificantes diversos e outros derivados de petróleo.

Se somarmos a quantidade de litros de combustíveis solicitada pela Prefeitura do Município, a quantidade fica ainda maior, chegando a 240 mil litros, entre diesel, gasolina comum e aditivada. Além disto, um dos valores que chamou a atenção do Radar foi o cobrado pelo litro de gasolina comum que é de R$ 6,19 em Carauari, enquanto em Manaus o valor médio cobrado atualmente é de R$ 4,35.

Em pesquisa ao site da Receita Federal, o Radar apurou que a empresa M Marães do Nascimento – ME inscrita com o CNPJ 63.638.324/0001-70 e de capital social de R$ 400 mil, possui como atividade econômica principal o comércio varejista de combustíveis para veículos automotores, no entanto, comercializa ainda tecidos, materiais de construção em geral e outras mercadorias com predominância de produtos alimentícios – minimercados, mercearias e armazéns.

Já a empresa N. G. Almeida, que possui inscrição de CNPJ de nº 04.375.909/0001-85 também possui como atividade principal o comércio varejista de combustíveis para veículos automotores e de lubrificantes como secundária. O capital social desta empresa não foi divulgado. Ela será responsável por fornecer seis dos 15 itens solicitados pela Prefeitura de Carauari.

Farra com dinheiro público

A Prefeitura de Carauari sempre está na mídia por conta de gastos desnecessários que ultrapassam cifras em reais. Exemplo disso ocorreu em julho deste ano, quando o prefeito em exercício, José Cardoso Viana, anunciou que iria gastar mais de R$ 640 mil com a contratação de empresa para a realização de shows artísticos durante as festividades do 108º aniversário da cidade.

O valor do despacho de homologação e o termo do contrato n°007/2019, também foram publicados no Diário Oficial dos Municípios do Amazonas, mas não trouxeram nenhuma informação descrita sobre as atrações que seriam contratadas.

Velha desculpa 

Procurada pelo Radar, a Prefeitura Municipal de Carauari alegou, por meio de nota, que o valor de R$ 2,3 milhões “trata-se apenas uma estimativa a maior feita pela Administração (…) e que o pregão visa aquisição de combustíveis para todas secretarias municipais, autarquias e instituições ligadas à administração pública municipal”. Já os preços dos combustíveis, a Prefeitura diz que são os praticados no município.