Prefeitura de Manaus inicia campanha contra poluição sonora

A Prefeitura de Manaus deflagrou na manhã dessa terça-feira (19), a campanha “Centro Silêncio”, de sensibilização e alerta para o problema da poluição sonora no Centro Histórico de Manaus. Uma força-tarefa, envolvendo o efetivo da Diretoria de Fiscalização e da Divisão de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), participou da ação.

A atividade teve como público-alvo não só os lojistas, mas também os consumidores que circulam na área em grande número nesta época do ano. A campanha atende a uma reinvindicação dos próprios lojistas que alegam ter dificuldade para conter a concorrência entre as lojas.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, António Nelson de Oliveira Junior, a ideia é unir forças e partir para sensibilizar a população que frequenta o Centro. “A estratégia visa conter o problema, num primeiro momento, com uma grande mobilização de orientação, para depois iniciarmos as ações repressivas de fiscalização”, afirmou o secretário Antonio Nelson.

O diretor de fiscalização da Semmas, Eneas Gonçalves, destaca que o aumento de denúncias de poluição sonora causada pelas lojas, nesta época do ano, aumenta a necessidade de uma estratégia de sensibilização desses estabelecimentos. “Nosso objetivo é atingir 100 por cento do universo de pessoas que frequentam aquela área.

No último dia 6/12, representantes da Diretoria de Fiscalização da Semmas estiveram reunidos com os membros do Conselho Diretor da Associação Comercial do Amazonas (ACA). Na oportunidade, o diretor de Fiscalização da Semmas destacou a necessidade do disciplinamento e da parceria dos lojistas para dar uma solução ao problema.

A ação integrou dois setores da Semmas – a Diretoria de Fiscalização e a Divisão de Educação Ambiental (Diea). Foram feitas abordagens para distribuição de material informativo sobre poluição sonora e orientação aos gerentes dos estabelecimentos.

O chefe da Divisão de Educação Ambiental da Semmas, Raimundo Araújo, destacou o interesse dos lojistas em torno da ação educativa. “Todos foram unânimes em reconhecer que é muito importante essa ação de sensibilização e nos receberam muito bem nas lojas”, afirmou Araújo. A poluição sonora se mantém no topo do ranking das denúncias recebidas pela Semmas. Em 2017, de janeiro a setembro, o órgão recebeu 3.125 denúncias referentes a essa infração ambiental.

Fotos: Arlesson Sicsú / Semmas