Prefeitura de Manaus promove assistência emergencial para profissionais do setor cultural vítimas da Covid-19

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Manaus, anunciou nesta sexta-feira (8), a criação de uma comissão que vai atuar com ações assistência emergencial direcionada aos profissionais do setor cultural que estão em tratamento contra a Covid-19. A prefeitura também manifestou solidariedade a todos os artistas das diferentes áreas culturais que estão em enfrentando a Covid-19.

O diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, o vice-presidente, Célio Cruz, e o presidente do Concultura, Tenório Telles, expressam apoio aos artistas vítimas da doença que estão internados em unidades de saúde ou em suas residências.

De acordo com Alonso, a Manauscult está encerrando sua fase de transição de gestão e já a partir da próxima semana criará uma Comissão Interdisciplinar para realizar o levantamento e identificação dos artistas que se encontram em tratamento, tendo em vista a preocupação do prefeito David Almeida com a implementação de iniciativas de enfrentamento a pandemia do novo coronavírus.

“Esta comissão atuará de forma integrada. Será composta por servidores da cultura e da saúde que acompanharão os casos dos artistas. A comissão auxiliará seus familiares e prestará o apoio necessário, dentro de todos os trâmites legais”, destacou o diretor-presidente.

Ações iniciais

Segundo Tenório Telles esse momento é de solidariedade e apoio à classe artística. A comissão terá como principal objetivo auxiliar os pacientes e seus familiares, e ainda, manter os admiradores e fãs dos artistas informados quanto ao seu quadro clínico, evitando assim a divulgação de fake news.

“São ações iniciais em caráter de urgência que estamos tomando para prestar auxílio aos colegas artistas, de modo geral. Vamos fazer um levantamento de todos os artistas que se encontram em tratamento contra a covid-19, e prestar essa assistência. A Manauscult e o Concultura vêem o direito à vida como prioridade neste momento de pandemia”, ressaltou Telles.

Para o vice-presidente da Manauscult, Célio Cruz, que também é artista, diante desta situação, todo o apoio é válido. Cruz também antecipou que para as próximas semanas serão mantidos diálogos com a classe artística e que novos projetos culturais serão desenvolvidos para atender à demanda dos trabalhadores das artes impactada diretamente pela pandemia.

“Não podemos ser indiferentes a dor alheia. Vamos prestar o apoio aos nossos artistas, vamos manter o diálogo, discutir alternativas e projetos para serem executados de modo que possamos superar esse momento tão difícil que tem atingido a humanidade”, comentou.

(*) Com informações da Semcom