Prefeitura de Maués vai gastar quase R$ 10 milhões em combustíveis para abastecer embarcações

A homologação da licitação foi assinada pelo prefeito em exercício, vereador Rodrigo Corrêa Bentes (PSC)

Foto: Reprodução

A Prefeitura de Maués (município localizado a 257 km de distância de Manaus) vai gastar mais de R$ 9,7 milhões de reais com combustíveis e derivados para atender seu “complexo administrativo”. O investimento milionário foi publicado no Diário Oficial dos Municípios desta terça-feira (14) mas não descreve a quantidade e nem o prazo de duração da aquisição (ver documento no final da matéria).

A aquisição foi feita através do Pregão Presencial Nº 043/2021 que teve como vencedores três distribuidoras de combustíveis, são elas:

  • Pontão Licinio, localizado à margem esquerda do Rio Maués-Açu. De acordo com os dados cadastrais da empresa na Receita Federal, este pontão pertence ao empresário João Farias da Gama Neto;
  • Pontão Maués, localizado à margem direita do Rio Maués-Açu, e pertence ao empresário Pedro José Batista de Almeida;
  • Pontão Mendes, localizado à margem direita do Rio Maués-Açu, e pertence ao empresário Rubens Martins Mendes.

Pontão é o nome dado aos postos de combustíveis para abastecimento de embarcações, o que indica que essa quantia milionária será usada só para abastecer os barcos da Prefeitura de Maués.

Falta de transparência

Além do valor milionário, outro fato que chamou atenção neste processo de contratação é a falta de informações detalhadas sobre a aplicação do dinheiro público. O documento divulgado pela Prefeitura de Maués diz apenas que o Pontão Licinio vai receber R$ 5.955.250,00 para atender aos itens 04, 09, 16, 22 e 25. Já o Pontão Maués vai receber R$ 2.353.900,00 para atender aos itens 05, 07, 08, 11, 12, 13, 14, 15, 17, 18, 19, 20, 21, 23 e 24. E por último o Pontão Mendes, que vai receber exatos R$ 1.416.175,00 para atender a 01, 02, 03, 06 e 10.

A descrição detalhada desses itens não consta no documento e nem está disponível no Portal da Transparência da cidade, que está com sua área de licitações desatualizada há quase sete meses.

A homologação da licitação foi assinada pelo prefeito em exercício, vereador Rodrigo Corrêa Bentes (PSC).

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Maués para ter acesso aos itens, quantidades e o prazo de vigência da contratação mas até a publicação desta matéria não houve resposta.

DESPACHO DE HOMOLOGAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL 046-2021