Prefeitura do Careiro da Várzea é alvo de investigação do MP após contratos firmados com parentes de vereador do município

O MP apura denúncias de troca de favores entre a irmã e a cunhada do vereador Holanda em contratos de imóveis com a Prefeitura do Careiro da Várzea

Foto: Reprodução

A Prefeitura de Careiro da Várzea, comandada pelo prefeito Pedro Guedes (PSD), está mais uma vez na mira do Ministério Público do Amazonas, após um ex- parlamentar denunciar que a irmã e a cunhada do vereador Hernan Holanda da Silva (PSD), conhecido como “Tio Hernan”, foram beneficiadas em contratos de locação de imóveis firmado com a prefeitura, com suspeitas de fraudes e troca de favores. Até o momento, a Prefeitura do Careiro que já foi notificada pelo MP anteriormente, não deu respostas ao órgão sobre estas contratações e quais às finalidades.

Conforme o MP,  Marineide Holanda da Silva (irmã de Hernan) e Wanderléa Santos da Silva, que é cunhada do vereador teriam ganhado os contratos de locação de imóvel de forma ilegal. Os inquéritos foram instaurados na última quinta-feira, 24 de março, para apurar às denúncias feitas ao órgão.

Na ocasião, as denúncias recebidas na 1.ª Promotoria de Justiça de Careiro da Várzea, informavam que outros familiares do vereador, não apenas sua cunhada, teriam recebido benefícios, mediante troca de favores com a prefeitura do município.

“Após o recebimento das denúncias foi instaurado procedimentos para apurar os fatos, oportunidade em que determinei a expedição de ofício à Prefeitura de Careiro da Várzea para que apresentasse a cópia do contrato de locação de imóvel narrado na manifestação do noticiante e, caso desejasse, se manifestasse sobre os fatos”, enfatizou o promotor de Justiça, Roberto Nogueira, titular da promotoria no Careiro da Várzea.

Ainda segundo o documento,  o prefeito Pedro Guedes tem um prazo de 15 dias para enviar as cópias dos contratos celebrados entre o município, a irmã e a cunhada do vereador Holanda. “Se confirmada às irregularidades, o vereador poderá responder por Improbidade Administrativa, mediante a violação dos princípios da legalidade e da impessoalidade`.

Além disso, o Radar Amazônico realizou uma breve consulta nos despachos de homologação (publicação dos aluguéis) da prefeitura do Careiro da Várzea no Diário dos Municípios do Amazonas e verificou três contratações feitas por Pedro Guedes para aluguel de imóveis, porém, em nenhum dos extratos cita quem são os donos dos imóveis, a localização deles e todos eles foram fechados com dispensa de licitação. Confira:

Confira o documento do Ministério Público