Prefeitura participa de workshop sobre Educação em Nova York

Fotos: Lton Santos/ Semed

Para aperfeiçoar o desenvolvimento de políticas públicas voltadas à primeira infância, representantes da Prefeitura de Manaus via Secretaria Municipal de Educação participarão, na próxima semana, de um workshop técnico em Nova York (EUA), promovido pela Teachers College, Escola de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Columbia e que faz parte do Advanced Program in Public Policy Implementation.

Durante o workshop, os participantes se aprofundarão teoricamente e receberão orientações de professores de diferentes áreas, desde psicologia, cognição, comportamento, sociedade, gestão escolar, entre outros.

A formação é toda custeada pela Fundação Itaú Social, ou seja, tem custo zero para os cofres públicos do município, que indicou Manaus para participar das ações por conta dos bons resultados que a Prefeitura vem apresentando no Programa de Gestão Integrada da Educaçao e, ainda, pelos resultados positivos dos índices educacionais obtidos nos últimos anos.

O município será representado pela secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, e pela subsecretária de Gestão Educacional, Euzeni Trajano, que desde o início do ano participam do curso de formação oferecido pela universidade norte-americana, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Os demais municípios selecionados para participar do curso de pós-graduação são Boa Vista (RR), Recife (PE), Fortaleza (CE), Taubaté (SP), Ponta Grossa (PR) e Belo Horizonte (MG).

O Programa Avançado de Implementação de Políticas Públicas da Universidade de Columbia teve início em fevereiro, com um encontro no Rio de Janeiro, onde os participantes começaram o desenvolvimento dos projetos que devem ser implementados pelos municípios participantes. Desde então, encontros periódicos, além de assessoramento à distância, foram realizados para a elaboração das propostas.

A Semed decidiu desenvolver um projeto que incentive e melhore a participação das famílias no processo educativo das escolas municipais. A ideia é desenvolver em 17 unidades o trabalho de educação integral que já é feito no Cmei Hermann Gmeiner, Alvorada, zona Oeste, em que o aluno é o ator principal do processo de ensino e aprendizagem desde a primeira infância.

Inicialmente, a proposta será posta em prática em 14 Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis); uma escola mista, que atende alunos da educação infantil e ensino fundamental; uma escola ribeirinha e uma escola indígena, com alunos de 4 e 5 anos.

O projeto será realizado em efeito cascata, com a formação inicial dos assessores pedagógicos da educação infantil e Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM) da secretaria, que se tornarão multiplicadores das informações e realizarão, posteriormente, a formação de gestores e professores nas escolas, preparando as unidades para esse novo formato de educação, mais democrática e participativa e, finalmente, envolver alunos e famílias nesse processo.