Presa mulher acusada de envolvimento no sequestro do empresário Wellington Lins

Fabiana da Silva Sales

Em cumprimento a decisão da desembargadora Encarnação das Graças Sampaio Salgado, da Segunda Câmara Criminal, policiais civis da equipe, Afro Sales e Waylisson”da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP) efetuaram as prisões de Fabiana da Silva Sales, 21. Fabiana foi denunciada, junto com outras 18 pessoas, pelo Ministério Público Estadual (MPE), por supostamente ter participado do sequestro do empresário Wellington Lins de Albuquerque. Também foi preso hoje (12), Bruno Nogueira Barbosa, 25, durante cumprimento de mandados de prisão..

A prisão de Bruno aconteceu por volta das 11h40, no Aeroporto Eduardinho, localizado na avenida Santos Dumont, bairro Tarumã, Zona Oeste da cidade.

O homem estava foragido do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) desde sete de dezembro do ano passado, onde cumpria pena por ter infringido o Artigo 33 da Lei 11343/06, que caracteriza o crime de tráfico de drogas.Após procedimentos policiais, eles foram encaminhados para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde ficarão à disposição da Justiça.

Sequestro do empresário

Wellington Lins de Albuquerque

De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE/AM), Wellington Lins de Albuquerque e os funcionários Willas da Silva Oliveira e Raimundo Castro Alves, teriam sido rendidos na tarde do dia 10 de dezembro de 2011 por cinco homens e pelo adolescente D.O.S., no momento em que chegavam ao sítio do empresário na BR 174 (Manaus – Boa Vista). Os seis acusados estavam portando armas de fogo, segundo o MP.

As vítimas foram levadas ao cativeiro que funcionou em um sítio, localizado no KM 21 do ramal do Pau-Rosa, onde foram mantidas até o recebimento do resgate, de acordo com os autos. A família pagou o valor exigido, de R$ 1 milhão, no dia 12 de dezembro de 2011, e as vítimas foram libertadas nas imediações de um posto de combustível, situado na BR 174, próximo à barreira policial situada na Ponte da Bolívia. De acordo com a denúncia do Ministério Público, o plano para sequestrar o empresário teria sido arquitetado por Fabrício da Silva Sales, que teria obtido informações privilegiadas da rotina de Wellington Lins através de um funcionário de sua confiança. A companheira de Fabrício, Valdenice Rodrigues de Souza, seria a pessoa que teria dado suporte logístico, através do aluguel do carro utilizado para receber o valor do resgate, além de levar comida, lanterna e lona para o cativeiro, segundo o MP.

Os acusados são: Fabrício da Silva Sales; Amarildo dos Santos Gomes; Hemerson da Silva Brito; Caio Júnior Ferreira Machado; Moacir Teixeira da Silva; Camila Oliveira Falcão; Adriano da Silva; Valdenice Rodrigues de Souza; Fabiana da Silva Sales; Diorgis Luiz da Silva Pereira; Jhone César Tolentino da Silva; Janilson dos Santos Ferreira; Jailson dos Santos Ferreira; Alcino Vaz Matias; Florisnei Bezerra Sales; Dilza Teixeira da Silva; Willian dos Santos Brito; Jackson Pereira Brandão; e Kelli Cativo Mota.