Presidente da CMM usa Enem como justificativa para suspender trabalho na Casa Legislativa 

FOTO: AGUILAR ABECASSIS/CMM

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Davi Reis (Avante) transformou os dias de provas do  Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Amazonas numa espécie de feriado ao decretar ponto facultativo de trabalho na Casa Legislativa nos dias 23 e 24 de fevereiro, terça e quarta-feira. Davi Reis alegou que a determinação de suspender o trabalho no Poder Legislativo veio em resposta a um telefonema do governador que, segundo ele, teria “apelado para a sensibilidade da Câmara para evitar aglomerações”.

Porém, na publicação feita pela presidência da CMM, Davi Reis não explica qual a relação que tem o trabalho da Câmara com possíveis aglomerações e, principalmente, o que vai ajudar no distanciamento social os vereradores deixarem de trabalhar.

“Recebi uma ligação do governador do Estado, apelando pela sensibilidade da Câmara, para que pudéssemos decretar também, ponto facultativo na terça e na quarta no município, para evitarmos aglomerações. O Enem é algo necessário, portanto, os alunos não devem ser sacrificados. Se o ideal é nós diminuirmos (sic) o distanciamento social, nós então acatamos a solicitação”, disse o presidente do Legislativo.

O único vereador que se opôs à suspensão dos trabalhos legislativos foi Rodrigo Guedes (PSC). Os outros 40 parlamentares da CMM, pelo menos que se tenha conhecimento, aprovaram a parada.

Davi Reis também não explicou como fica o andamento dos processos legislativos que dizem respeito as graves mazelas sociais causadas pela Covid-19 em Manaus, que segue na fase vermelha da pandemia.