Presidente do Cade comenta possível mudança para comando de Guedes

Diante da possibilidade de o governo de Jair Bolsonaro (PSL) mudar o ministério ao qual o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) é vinculado, o presidente do órgão que regula a concorrência no país, Alexandre Barreto, afirmou nesta terça-feira (13) que eventual alteração não gera interferência em sua atuação.

A equipe econômica do presidente eleito avalia transferir o Cade do Ministério da Justiça para o futuro Ministério da Economia, a ser comandado pelo economista Paulo Guedes.

“Na prática, pelo grau de autonomia que o Cade tem, conforme o estabelecido na lei antitruste, não há interferência no dia a dia do Conselho, seja a qual pasta houver a vinculação”, afirmou o presidente do Cade. “Mais importante do que a vinculação em si é assegurar que o Cade continue agindo com a qualidade e a independência que vem agindo.”

Barreto disse que ainda não conversou com a equipe de Bolsonaro sobre eventuais alterações. Ele ressaltou que as ações do Conselho no combate à corrupção também não devem mudar, seja com vinculação à Justiça ou à Economia.

“Essa agenda de cooperação com outros órgãos de investigação, o Cade já vem investindo há muito tempo. Essa agenda que o ministro Moro traz de coordenação de investigações é louvável, mas é algo que o Cade já vem fazendo”, disse.

Fonte: Folhapress.