Presidente do Cruzeiro renuncia ao cargo, e comitê deve assumir

Presidente do Cruzeiro Wagner Pires

Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro

Wagner Pires de Sá não é mais o presidente do Cruzeiro. O clube informou na tarde desta quinta-feira (19) que o agora ex-mandatário já assinou uma carta de renúncia ao cargo na instituição. A saída deve ser efetivada nesta sexta (20).

Além dele, o então primeiro vice-presidente, Hermínio Lemos, também já tomou a mesma atitude. Agora, o Cruzeiro aguarda apenas Ronaldo Granata, segundo vice-presidente, para oficializar a renúncia coletiva da direção, o que deverá acontecer nesta sexta, concretizando vontade do Conselho Deliberativo.

A partir da saída do trio diretivo, será formado um conselho gestor para administrar o clube até a realização de novas eleições. Esse comitê deve contar com cinco pessoas. Os nomes não foram divulgados até agora, mas pelo menos três deles seriam de empresários parceiros do Cruzeiro: Pedro Lourenço, dono da rede Supermercados BH, Emílio Brandi, do grupo Nova Safra, e Aquiles Diniz, fundador do Banco Intermedium, atual Banco Inter.

Desde o mês de maio, Wagner Pires vinha sofrendo pressão cada vez maior para renunciar ao cargo. Nos últimos meses, Sérgio Nonato e Itair Machado, que também fizeram parte da sua diretoria, deixaram o clube. A situação de Wagner ficou insustentável depois do rebaixamento do Cruzeiro para a Série B.

Após a demissão de Zezé Perrella, José Dalai Rocha ficou com a presidência do Conselho Deliberativo e buscou um acordo para uma renúncia coletiva. Se isso não fosse possível, uma assembleia seria convocada em janeiro para votar o afastamento do presidente.

Depois de rejeitar sair em um primeiro momento, Wagner aceitou deixar o clube e ganhou a companhia de Hermínio. Por último, Granata também mudou de opinião e formalizou sua intenção de renunciar para não “ser um obstáculo” na reformulação da instituição.

Leia a nota do Cruzeiro na íntegra:

“O Cruzeiro Esporte Clube vem a público informar que o presidente do Clube, Wagner Pires de Sá, e o 1º vice-presidente, Hermínio Francisco Lemos, assinaram na tarde desta quinta-feira a carta de renúncia aos seus respectivos cargos no Clube Celeste.

O Clube ainda comunica que na manhã desta sexta-feira ambos farão a entrega da carta ao presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, José Dalai Rocha.

Portanto, ficará faltando a carta de renúncia do segundo vice-presidente, Ronaldo Granata.”