Presos três suspeitos de matar motorista de aplicativo em ramal na zona Leste

Foram apresentados, nessa segunda-feira (9), na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) dois homens acusados de envolvimento na morte do motorista de aplicativo, Higson Cavalcante Ramos, de 49 anos. Os nomes dos acusados são: Felipe Gomes de Araújo, de 26 anos e João Victor da Rocha Maduro, de 19 anos. Um menor de idade de 16 anos também foi apreendido pela polícia.

Higson havia desaparecido na madrugada da última terça-feira (3), após sair da casa onde morava, situada no bairro Santa Etelvina, para trabalhar. O corpo da vítima foi encontrado três dias depois, na tarde da última na sexta-feira (6), no Ramal do Brasileirinho, bairro Jorge Teixeira, zona leste da capital.

De acordo com o titular da DEHS, delegado Paulo Martins, os três homens solicitaram o serviço de transporte por aplicativo e ao entrarem no carro, fizeram o motorista dirigir até o ramal do Tarumã. “Os três adentraram no veículo com o intuito de roubar o celular da vítima e a sua renda, de 35 reais”, informou o delegado.

Após o roubo, os acusados colocaram Higson no porta-malas do carro e o levaram até o Ramal do Brasileirinho e, chegando lá, desferiram diversos golpes de faca contra a vítima. Higson ainda tentou fugir, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local.

Ainda de acordo com o delegado, o jovem de 16 anos relatou que um dos motivos para eles terem matado o motorista foi porque a vítima morava no mesmo bairro que eles.

Ao serem apreendidos, os acusados de cometer o crime ainda chegaram a negar o ocorrido. “Eles chegaram aqui com o intuito de enganar a polícia, chegaram dizendo que não tinham nada a ver com a história, que não sabiam por que estavam sendo mencionados nas redes sociais” disse o delegado.

Os três infratores já tinham passagem pela polícia e agora responderão pelo crime de latrocínio.