Prestação de contas: Educação, saúde e urbanismo são os principais investimentos da Prefeitura de Manaus

As despesas referentes à educação, onde houve maior investimento, foram da ordem de R$ 826 milhões

A prestação de contas foi feita na CMM nesta quinta-feira – Foto: Divulgação

A equipe técnica da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia e Informação (Semef) esteve, nesta quinta-feira (30), na Câmara Municipal de Manaus (CMM) realizando a prestação de contas da Prefeitura de Manaus referente ao segundo quadrimestre de 2020. Os principais investimentos da gestão municipal foram nos campos da educação, saúde e urbanismo.

No balanço apresentado pelo subsecretário do tesouro, Eneas Góes, referente ao período de maio a agosto deste ano, a Prefeitura de Manaus teve uma receita corrente de R$ 3,820 bilhões, um aumento de 11,24% se comparado ao segundo quadrimestre de 2020, quando a receita municipal chegou a pouco mais de R$ 3,434 bilhões.

Conforme a apresentação, os investimentos no período foram voltados para as áreas de educação, saúde e urbanismo. As despesas referentes à educação onde houve maior investimento, foram da ordem de R$ 826 milhões, contudo, o valor é 2,99% menor se comparado ao mesmo período de 2020 que teve R$ 851 milhões investidos no setor.

Na saúde também houve redução de 5,88%, isso porque em 2021 foi aplicado o valor de R$ 654 milhões, contra R$ 695 milhões em 2020. Em urbanismo, a prefeitura investiu em 2021 a quantia de R$ 605 milhões, redução de 30,61% em comparação com 2020 quando R$ 872 milhões foram aplicados.

Toda essa redução se dá por conta dos recursos do tesouro municipal que foram menor neste ano por conta da queda na arrecadação, reflexo da pandemia da covid-19, conforme explicou na audiência, o subsecretário do tesouro da prefeitura, Eneas Góes.

*Com informações da assessoria