Primeira-dama e secretária de São Gabriel da Cachoeira quintuplica salário de R$ 6 mil para R$ 27,9 mil em um mês

Primeira-dama e o prefeito na entrega de um veículo pelo deputado Sinésio Campos (Foto: Reprodução/Facebook da Prefeitura)

Contrariando o princípio da moralidade e impessoalidade na Administração Pública, a primeira dama do município de São Gabriel da Cachoeira, Jacilene Castilho Maia, virou secretária municipal de ação social. Mas, o mais estranho não é isso. Sem explicação, o salário da primeira dama e secretária quase quintuplicou: em abril os R$ 6 mil de salário viraram R$ 27,9 mil em maio.

Com esse valor, a secretária de ação social recebeu, em maio, mais que o próprio prefeito da cidade e seu marido, Clóvis Moreira Saldanha, que recebe salário de R$ 12 mil mensais. (Veja documentos no final do texto)

Isso tudo em plena pandemia do novo coronavírus onde todo valor deve ser direcionado para as ações de combate e controle da doença, especialmente no interior do Amazonas, onde os casos já superam 10 mil infectados confirmados.

Os dados estão nas folhas de pagamento da Prefeitura que o Radar teve acesso. Além do aumento desproporcional e sem explicação do salário da primeira-dama e secretária, Jacilene e Clóvis não fazem questão de esconder o possível nepotismo.

Em publicações nas redes sociais da Prefeitura, Jacilene Castilho Maia é apontada como a primeira-dama, mas também como secretária de ação social. Na mais recente publicação, por exemplo, o prefeito e a primeira dama recepcionam uma comitiva da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) que foi ao município entregar insumos para o combate à covid-19.

Veja o print do facebook da Prefeitura:

Veja os documentos:

Salário de abril 

Salário de maio