Anúncio Advertisement

Problemas da aviação civil não é falta de dinheiro, é falta de competência e respeito”, diz Plínio

plinio 5

Os problemas que estão sendo enfrentados pela população dos municípios do interior do Estado com a carência de voos comerciais para essas cidades foi motivo para que o deputado federal Plínio Valério (PSDB) ocupasse a tribuna da Câmara Federal e fizesse duras críticas ao Governo petista de Dilma Rousseff que, ao seu ver gasta muito e mal.  “Se a aviação civil no País é um caos, os senhores imaginem na Amazônia, na Região Norte. E, como já demonstrei anteriormente desta tribuna não é por falta de dinheiro para investimentos. O PT está mostrando que não falta dinheiro neste País. Os escândalos se sucedem. Há dinheiro em demasia neste País saindo pelo ralo, sendo roubado. Isso é falta de gestão. Quem deveria cuidar dos órgãos da aviação civil na Amazônia não cuida. É pura incompetência, é puro descaso por parte de quem não conhece as peculiaridades da região. Nós, da Amazônia, somos diferentes, sim, pelo tamanho geográfico da nossa região, pela área que ocupamos, uma área que daria para abrigar sozinha o Sul e o Sudeste. Deveríamos merecer, por parte do Governo, maior consideração. Mas, não. Sempre há discriminação com o Norte, sempre há discriminação com a Região onde eu moro, a Região que eu represento aqui”, criticou Plínio

O parlamentar disse que por não conhecer as peculiaridades da região – e parecem nem nem ter interesse para tal – criam taxas, portarias normativas, em seus gabinetes de Brasília, sem levar em conta a realidade do Amazonas. “Essas coisas impostas não nos servem.  Nós precisamos de conversa, de entendimento, de consideração e de respeito, por cuidar de uma área da qual o Brasil se orgulha. O Governo do PT adora ganhar crédito internacional as nossas custas. Adora posar de Governo preservacionista já que o Brasil lá fora é a Amazônia. O Brasil lá fora é preservação. Nós estamos na moda. Mas quem preserva a Amazônia somos nós, o nosso caboclo, que está lá à custa de muito sacrifício. E o que o Governo do PT faz? Nada. Não olha para nós”, argumentou o deputado.
Plínio denunciou que há um monopólio da empresa Azul, no que diz respeito a aviação comercial e “há também aquela coisa mancomunada entre táxis aéreos: viajar na Amazônia é perigoso, é arriscado”. Mas, que os parlamentares amazonenses vão cobrar atitude, de um Governo que, segundo Plínio, permite eu haja uma roubalheira desatada e ainda não faz investimentos onde deveriam ser feitos. “Nós da Amazônia não somos pedintes. Não somos esmoleis. Somos cidadãos que querem o mesmo respeito que esse Governo tem pelo Sul e o Sudeste. Este país não pode ser dois países. Este país não pode viver do descaso, com discriminação. Portanto, aqueles que cuidam da aviação civil que tomem jeito, que deem jeito, porque nós, da Amazônia, estamos aqui para reclamar. E não adianta dizer que não vão ouvir nosso reclame. Vamos continuar reclamando até onde for possível. Sempre a reclamar, a pedir, a exigir justiça”, afirmou o parlamentar.