Processos coreográficos da CIA de Dança Kanauã serão apresentados no teatro da instalação

Arte, dança e performance farão parte das apresentações da Companhia de Dança Kanauã, que acontecem no Teatro da Instalação, dentro da agenda do Programa Espaço Aberto, promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC). As sessões serão realizadas, gratuitamente, nos dias 28 e 29 de dezembro, às 19h.

No primeiro dia, nesta quinta-feira (28), a companhia de dança apresentará o espetáculo “Virar a Página”, o qual retratará o conceito de qualquer pessoa com um ser da sociedade, sujeito às mudanças, sejam elas de vida, de opinião, de sonhos, de hábitos, de pensamentos ou de relacionamentos.

“Virar a Página”, que é inspirado em obras de dramaturgos da região amazônica, os bailarinos irão contextualizar através de processos performáticos, as alterações sociais que qualquer indivíduo pode sofrer como um membro da sociedade. O espetáculo é livre para qualquer idade.

Já na segunda noite, na sexta-feira (29), “Experimento de Morte 29” será apresentado pelo bailarino solista Fran Martins, que fará uma coreografia performática de denúncia e protesto contra os 29 assassinatos de pessoas LGBT’s (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e trangêneros) no ano de 2016, em Manaus. Essa apresentação é uma forma de alertar para o alto índice de genocídio dessas pessoas na capital, as quais são vítimas de preconceito devido sua orientação sexual. Para esse espetáculo, a classificação indicativa será de 16 anos.

As apresentações da Cia Kanauã encerram a programação de espetáculos gratuitos que aconteceram no decorrer do ano de 2017, no Teatro da Instalação. Concertos, shows musicais e espetáculos de dança atraíram um grande público para um dos principais espaços de difusão cultural da SEC.

Companhia de Dança Kanauã

Com o nome de origem Tupi, que significa transcendência ou elevação, indicando a ideia de transformação ou tornar-se algo melhor, a Companhia de Dança foi criada em 2016, no bairro Zumbi dos Palmares, na zona leste. O intuito de sua criação foi para montar um projeto social de formação artística por meio da dança contemporânea, clássica e moderna.

Composta por oito membros, com idades entre 17 e 25 anos, esses jovens trabalham não apenas no melhoramento da sua expressão corporal, mas também a criação de espetáculos que discutem os problemas sociais, fazendo com que o público possa refletir sobre seus comportamentos perante o coletivo.

O coordenador da Kanauã, Fran Martins é bailarino, intérprete, artista e participa de movimentos com militância artística. Já participou de vários eventos de dança na capital. Para ele, a oportunidade de se apresentar em uma casa de espetáculos no Centro Histórico de Manaus é a forma de expandir e possibilitar para que outras pessoas possam conhecer o trabalho artístico de grupos localizados em bairros mais distantes, e que também possuem a mesma qualidade das grandes companhias.

“Esses espetáculos serão formas de manifestos que farão com que as pessoas possam refletir. A base da criação de nossos espetáculos é voltada para discutir problemas sociais que estão presentes em nosso dia a dia”, afirma. “Quando criamos o projeto, pensamos em fazer algo com uma consistência artística e assim o fizemos. Quanto mais pessoas alcançarmos, mais próximo estaremos do nosso objetivo”, destaca o bailarino.

Serviço: Companhia de Dança Kanauã apresenta espetáculos ‘Virar a Página’ e ‘Experimento de Morte 29’

Local: Teatro da Instalação – Rua Frei José dos Inocentes, s/n, Centro

Data/hora: 28 e 29 de dezembro, quinta e sexta-feira, às 19h

Entrada: Gratuita

Classificação indicativa: Livre (espetáculo “Virar a página”) e 16 anos (“Experimento de morte 29”)