Procurado pela Interpol, Maluf se diz “enojado com o governo”

maluf capa

O Deputado titular na comissão de impeachment na Câmara, Paulo Maluf (PP-SP) decidiu rever seu voto contra o afastamento da presidente Dilma Rousseff. Até terça-feira (5)ele havia alinhado com o Palácio do Planalto porém hoje (6), Maluf acusou o governo de “comprar” o apoio de parlamentares do seu partido, oferecendo cargos e se disse revoltado com a operação.

De acordo com informações do O globo, o deputado afirmou sentir-se “liberado” para votar contra ou a favor do impeachment e que irá estudar o processo até a próxima segunda-feira, quando a comissão se reunirá para decidir o destino de Dilma.

“Fico revoltado e enojado com essa política de compra e venda. Não tem necessidade disso. A atuação do governo tem que se dar no campo da defesa jurídica”, criticou. “Eu era contra o impeachment. Agora, estou absolutamente contra também essa negociação de cargos que o PP está fazendo. A gente tem que votar por convicção e não porque recebeu um emprego”, concluiu Maluf.