Produtores da agricultura familiar apresentam propostas para merenda escolar da Prefeitura

Produtores da agricultura familiar atingiram um recorde de 22 propostas para fornecimento de produtos da merenda escolar da Prefeitura Municipal de Manaus. A Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizou, na manhã desta quinta-feira, 16/3, a abertura dos envelopes da chamada pública da merenda escolar, de acordo com a Lei 11947/2009 que trata sobre o oferecimento da merenda escolas nas escolas públicas do país.

O anúncio foi feito por meio da subsecretaria de Infraestrutura e Logística (Infralog), no auditório da Infralog da secretaria, no bairro de Flores, zona Centro Oeste. O número de participantes superou o de 2016, quando 20 propostas foram apresentadas. O resultado das 22 propostas será anunciado na segunda-feira, 20/3, às 10h.

O investimento na aquisição de merenda escolar vinda da agricultura familiar em 2017 será de aproximadamente R$ 12 milhões, no período de 12 meses, a partir de junho deste ano. No total, às cooperativas vão fornecer 25 produtos que fazem parte da merenda escolar, entre hortifrutis, peixes e farináceos.

A chamada envolve cooperativas dos municípios de Iranduba, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Carauari, Autazes, Manicoré, Eirunepé, Itacoatiara e Lábrea. Após a fase de credenciamento e habilitação na entrega dos envelopes, a seleção dos projetos de vendas das cooperativas e associações de produtores rurais será realizada por critério de classificação por localidade.

O subsecretário de Infraestrutura e Logística da Semed, Thiago Balbi, ficou satisfeito pelo número expressivo de propostas apresentadas, pois mostra o grande interesse pela chamada pública, o que significa uma chance também de sustentabilidade aos produtores rurais do interior do Amazonas.

“Ano passado tivemos 20, esse ano 22, portanto, nosso recorde, e isso vem aumentando ano a ano. A Prefeitura de Manaus está cumprindo com que se predispõe, que é colocar parte dos recursos que vem para merenda escolar nas mãos dos produtores rurais, para que nós consigamos distribuir renda e mantê-los ativos em suas atividades”, explicou.

Pela segunda vez participando da chamada pública, a Associação Indígena União das Águas, do município de Rio Preto da Eva, conta com 44 produtores rurais e concorre com 12 itens para distribuição da merenda escolar. Para presidente da associação, da etnia Marubo, Inglesiane Leandro da Costa, participar da chamada é uma importante oportunidade para as famílias que trabalham no campo.

“Além de ser importante para nós trabalhadores, nosso objetivo é trazer uma merenda escolar para os alunos das escolas municipais de qualidade, porque muitas das vezes os alunos não podem ter dentro de casa. A nossa maior satisfação é que os nossos produtos vão alimentar os alunos do município de Manaus”, disse.

Pela primeira vez participando da chamada pública, a Cooperativa de Produção da Agricultura Familiar de Jatuá, da Comunidade Cajuçara (COOPAFJA) do município de Autazes, conta com 25 produtores rurais. Segundo a presidente Emília Valente, é um prazer participar com um número recorde de propostas.

“Isso significa uma abertura para agricultura familiar, para os pequenos agricultores, pois são os mais penalizados. Essa chamada pública é muito importante, porque valoriza nosso trabalho e nós sabemos que vai ter um preço justo para os nossos produtos”, comemorou.

Assessoria de Comunicação da Semed
Fotos: Lton Santos / Semed