Professor José Melo destina na Lei Orçamentária menos recursos para educação do que em 2013 e descumpre principal promessa de campanha

Melo-Educação

O compromisso está firmado no Programa de Governo apresentado à população durante as eleições de outubro e amplamente divulgado por todos os jornais da cidade, rádios, sites de notícias e emissoras de TV – tinha veículo contratado pelo Governo em que jornalista já repetia até as virgulas das declarações do governador e então candidato à reeleição professor José Melo como se fosse boneco de ventríloquo. “Até pela minha formação, a educação será prioridade do meu Governo e vou aumentar de 25% para 30% da receita do Estado os gastos com educação”, dizia repetidamente o governador e candidato na propaganda eleitoral, e virou trunfo eleitoral que Melo sapecou numa das réplica feitas contra seu adversário, senador Eduardo Braga, no último debate da eleição, na TV Amazonas. Arrematando com aquela sua frase que dá até letra de rap de tão repetida: “Vou fazer sim!”.

Mas, pelo jeito, não vai fazer não! Pelo menos levando-se em conta o texto da Mensagem do Executivo nº 105/2014, enviada para a Assembleia Legislativa do Estado, com o Projeto de Lei Orçamentária para o ano que vem onde está escrito o seguinte: “Assim, o projeto de Lei Orçamentária estima a receita em R$ 15.692.583.000,00 (quinze bilhões e seiscentos e noventa e dois milhões e quinhentos e oitenta e três mil reais” e “à área de educação serão destinados recursos da ordem de R$ 2.208.863.000,00 (dois bilhões e duzentos e oito milhões e oitocentos e sessenta e três mil reais)”.

Esses recursos destinados à educação estão distantes dos 30% prometidos por Melo, já que 30% da receita de R$ 15 bilhões, significaria um montante de R$ 4,5 bilhões, e não R$ 2,2 bilhões como está determinado na Lei Orçamentária. E pra piorar, esses recursos que o governador-professor reeleito pretende investir em educação no ano que vem, 2015, são menores até mesmo que as verbas executadas no ano passado (2013) na área de educação que foram de R$ 2.217.016 (dois bilhões e duzentos e dezessete milhões e dezesseis mil reais) – Site Transparência (Relatórios da Lei de Responsabilidade Fiscal). E agora José? (Any Margareth)