Professora denuncia que está sendo obrigada a dar aula mesmo com escola estadual ainda em obras (ver vídeo)

A professora Priscila Soares, que leciona na escola Estadual Sant’ana, situada na Av. André Araújo, fez uma transmissão em sua rede social, para denunciar que estão sendo obrigados a dar aulas presenciais mesmo com o prédio ainda em obras. (veja vídeo no final da matéria). De acordo com a professora, os alunos que chegaram nesta terça-feira (1º), na escola tiveram que esperar para entrar no prédio pelo fato da escola ainda não estar preparada para receber os alunos.

“Enquanto os alunos estão tendo aula, eles têm que ficar ouvindo esse barulho aqui, as escolas não estavam preparadas, então só agora eles estão roçando aqui, porque a escola estava um matagal”, disse a professora.

No vídeo, a professora além de denunciar o barulho, ainda relata que está sem sala de professores para trabalhar pelo fato do local ainda estar em reforma. Na publicação feita por Priscila Soares, várias pessoas demonstraram apoio à denúncia. “Tudo feito de qualquer jeito, muito comercial e na prática é desse jeito. Força colegas”, disse uma internauta.

Retorno das aulas presenciais

O retorno das aulas presenciais que ocorreu nesta segunda-feira (31), foi marcado por vários atos públicos na cidade, promovido por profissionais da Educação, que são contrários ao retorno das aulas presenciais.

Além da falta de estrutura nas escolas, os professores pedem o retorno das atividades presenciais somente após a aplicação das duas etapas da vacinação contra a Covid-19.

A categoria começou a ser vacinada no mês passado e a segunda dose da vacina está agendada somente para o mês de agosto. Enquanto isso os professores da capital e interior continuam sendo obrigados a dar aulas em escolas com estrutura comprometida e correndo o risco de contrair a Covid-19.