Professores denunciam que Prefeitura não pagou auxílios alimentação e transporte; Semed justifica que foi erro no sistema

caixa eletronicoProfessores da rede municipal de ensino enviaram ao Radar mensagens, através do WhatsApp, reclamando que, nesta quinta-feira (26), ao irem aos caixas eletrônicos, foram surpreendidos pelo não pagamento dos auxílios alimentação e transporte por parte da Secretaria de Educação da Prefeitura de Manaus.

“Esses recursos já são uma mixaria e ainda assim a prefeitura deixa de pagar”, reclama um professor que enviou ao Radar contracheque de mês anterior para demonstrar os valores que recebe dos auxílios alimentação e transporte. Conforme o contracheque, o professor recebe R$ 200,00 de auxílio alimentação e R$ 132,00 de auxílio transporte.

“Você não acha muita coincidência acontecer esse problema de pagamento tanto com os professores do Estado, como do município? No Estado, deixaram de depositar os salários na data correta e, no município, não depositaram o dinheiro dos auxílios. Tem alguma coisa estranha nessa estória!  Não sei se tem gente aplicando esse dinheiro e ganhando juros, não dá pra saber o que eles estão fazendo. Mas, como é de costume, tem alguém lucrando com isso, e nós é que sempre perdemos”, reclama o professor.

Outra servidora da rede municipal de ensino repassou ao Radar a mensagem que recebeu de colegas da Divisão Distrital Zonal7, onde a Semed assume que houve um erro no pagamento dos profissionais da Educação e diz que o pagamento dos auxílios será feito “nos próximos dias”.

A professora diz que os servidores da rede pública de ensino municipal estão repassando essas informações à imprensa como forma de garantir que o pagamento do ticket alimentação e do auxílio transporte realmente vai ser feito. “A gente já nem acredita mais em nada já que eles prometem um monte de coisas, mas não cumprem”.

Erro no sistema

O Radar entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Educação (Semed) onde foi ratificada a justificada dada aos professores de erro no sistema. “A Semed é a maior secretaria da Prefeitura pelo número de servidores. A prefeitura tem 32 mil servidores e só a Semed tem mais de 15 mil. Pelo fato de ter o maior número de servidores, a folha da Semed roda primeiro. Então, na hora de rodar a folha da Semed foi fechada como se não houvesse auxílio transporte e refeição, e como são mais de 15 mil servidores, só havia duas opções: ou cancelava a folha de pagamento e refazia tudo de novo, cancelando e atrasando o pagamento dos salários. Ou pagava a folha de pagamento, mesmo com o erro, e fazia automaticamente uma nova folha só com os benefícios de transporte e alimentação, que foi o que foi feito”, explicou a assessora de imprensa da Semed, Geiza Prazeres.

Ela afirmou que o pagamento dos benefícios já está marcado para segunda-feira (30) e que os servidores da Semed podem confirmar isso entrando no site da Prefeitura de Manaus no link que tem os contracheques. “Está sendo produzido um novo contracheque somente com os benefícios de alimentação e transporte com data de pagamento para a segunda-feira (30).