Profissionais de saúde continuam indo pra porta da sede do governo tentando receber seus direitos