Projeto Cinema em Movimento encerra temporada em Manaus

O Circuito Universitário encerra as exibições de filmes em Manaus com os documentários: “Nunca me sonharam”, de Cacau Rhoden; e “Betinho, a esperança equilibrista”, de Victor Lopes. As sessões, seguidas de debate, acontecerão nessa segunda-feira (11) e quinta (14), às 19h, no auditório da faculdade Martha Falcão Wyden.

O circuito universitário de cinema tem como objetivo fomentar, no ambiente acadêmico, o diálogo e a reflexão sobre questões de interesse nacional e histórico abordadas nas obras a serem exibidas, despertando nos jovens o interesse por assuntos relevantes para a sociedade.

Em 2018 o evento ocorre simultaneamente em todas as capitais do Brasil, no período de maio e junho com o tema “Direitos Humanos”. Para isso, foram selecionados os documentários “Humano: uma viagem pela vida”, “Nunca me sonharam” e “Betinho, a esperança equilibrista”. Em Manaus, a mostra já passou pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

“Este é um projeto que despertou muito interesse em nossos alunos, desde a divulgação. Acreditamos neste tipo de parceria porque fomenta a ponte com questões reais da sociedade por meio de um recurso fantástico que é o cinema”, afirmou o diretor geral da faculdade Martha Falcão Wyden, Luiz Patrício Barbosa Junior.

A mostra é voltada para instituições de ensino superior nas 27 capitais do Brasil e já atendeu 43 municípios em 364 sessões em 95 instituições de ensino, atingindo um público de 27 mil pessoas.

O projeto é realizado pela MPC Filmes com o patrocínio do Instituto Caixa Seguradora. A MPC Filmes é uma produtora carioca com mais de 30 anos de experiência no mercado brasileiro e internacional. Fundada em 1982, atua nas áreas de produção e difusão de conteúdo audiovisual.

Filmes

O documentário “Nunca me sonharam”, que será exibido no dia 11, traça um panorama sobre o ensino médio nas escolas públicas do Brasil sob diferentes pontos de vista, principalmente a partir dos estudantes. Isso é mostrado através de relatos de jovens, professores, diretores de escolas e especialistas. O foco é o valor da educação; Os desafios do presente, as expectativas para o futuro e os sonhos de quem vive essa realidade.

Já “Betinho, a esperança equilibrista” terá sessão no dia 14. O filme, conta a história do sociólogo e ativista Herbert de Souza que tinha a saúde frágil, mas contava com a força dos grandes idealistas. Mostra sua luta permanentemente contra as injustiças e a favor da vida e a liderança de diversos movimentos sociais, mobilizando milhões de brasileiros a ajudar a mudar o rumo do país.