Projeto cultural ‘Bora pro Parque?’ ganha versão para plataforma digital

Foto: Divulgação SEC

Apresentações de dança, atividade física, brincadeiras com palhaço, desfile com roupas customizadas e show de mágica fazem parte da programação do “Bora pro Parque?”, projeto da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, que ganhou versão on-line para o mês de janeiro. As exibições acontecem aos domingos, a partir das 11h, no Youtube (@culturadoam).

Segundo o titular da pasta, Marcos Apolo Muniz, a proposta compõe o “Amazonas Cultura de Valor”, programa para potencializar a cultura e promover o alinhamento do Estado à política pública nacional para o setor. Ele explica que o projeto vem em formato digital no momento em que a população adota novamente o isolamento social por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus.

“Reunimos artistas de diferentes segmentos, e as apresentações foram divididas em cinco episódios, uma forma de entretenimento para quem aprecia as nossas manifestações artísticas e culturais”, afirma o secretário. “O ‘Bora pro Parque?’ surgiu da necessidade de envolver as comunidades vizinhas aos parques administrados pela Secretaria nas atividades realizadas pela pasta, além de reforçar a importância da valorização do convívio familiar; agora na versão virtual ganha um alcance maior”.

Programação

Neste domingo (10/01), quem comanda o “Bora pro Parque?” é a professora de dança Sinara Dias, do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro, com atividades físicas a partir das 11h.

Ricardo Lopes, um dos coordenadores do projeto com Joara Marques, destaca que, até o fim de janeiro, a programação traz ainda o show de brincadeiras com a Palhaça Flor de Camomila, interpretada pela atriz Camila Maria; desfile com roupas customizadas pela estilista e figurinista Willanir Lima e os truques do mágico Davis.

“O primeiro episódio contou com os bailarinos Ingrid Oliveira e Harrison Armando, integrantes do Balé Folclórico do Amazonas em um dueto contemporâneo da música ‘Sabor das marés’, de Eliana Printes; e o ator Clayton Charles no comando de entrevistas de convidados especiais. A gravação aconteceu em novembro, no Cineteatro Guarany, cumprindo os protocolos de segurança em prevenção à Covid-19”, conta o idealizador da atividade.

“Entendemos que, neste momento, o ideal é se manter em casa e esperamos que as famílias amazonenses curtam bastante a gravação do projeto que produzimos com muito carinho e cuidado para entregar um produto cultural de qualidade”.

(*) Com informações da assessoria da SEC