Projeto de educação financeira on-line vai beneficiar 4,6 mil alunos em Manaus

Foto reprodução canva

A partir desta quarta-feira (29), começa aqui na capital o projeto de educação financeira “Sonhar, planejar e alcançar- fortalecimento financeiro para famílias” às 8h, totalmente on-line, através do link. No total, estarão envolvidas 36 unidades de ensino, entre Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) e creches, ao beneficiar 4.600 alunos e 291 professores.

O projeto tem como objetivo promover desde a infância, uma nova geração de cidadãos brasileiros com a capacidade de fazer escolhas conscientes, estabelecer metas, planejar, ter os recursos e informações para alcançar os  sonhos e ser financeiramente sustentável. A meta é promover atividades lúdicas, que deixem as crianças livres para aprender.

A ação da Prefeitura de Manaus, em parceria com a Organização Não Governamental (ONG) Vila Sésamo e coordenada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Divisão de Educação Infantil (DEI), conta com o apoio da MetLife Foundation e parceria, para implementação da Dsop Educação Financeira, e seguirá até novembro de forma remota. Ao todo, serão 14 encontros, com datas a serem definidas.

O projeto foi implantado na Semed em 2016 e já beneficiou aproximadamente 12 mil alunos, seguindo as diretrizes da gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, para manter as contas públicas do município equilibradas, com cortes de despesas, investimentos com recursos próprios, capacidade controlada de gastos e sendo modelo fiscal para o país.

Segundo a subsecretaria de gestão educacional da Semed, Euzeni Araújo, a novidade deste ano é a inclusão das creches municipais. Ela disse ainda sobre a importância da ação,  neste momento de isolamento social.

“É na primeira infância que a gente consegue construir um aprendizado para toda a vida. Nesse sentido, estamos trabalhando este ano com mais 21 unidades de ensino e o diferencial é a entrada das creches municipais. É muito importante a participação do professor, o envolvimento de todos da escola nesse processo, agora via on-line. A gente tem sempre recebido uma resposta muito positiva dos pais, pois trata-se de promover uma mudança de comportamento nas crianças e nos seus familiares”, destacou.

Cada unidade receberá uma ajuda de custo de R$ 1,5 mil. O valor será repassado de uma só vez, provavelmente em setembro, para que as gestoras possam realizar melhorias nas suas escolas. A ajuda é oriunda de recursos da ONG Vila Sésamo e da MetLife Foundation.

“A Vila Sésamo vai trazer também essas metodologias e  estratégias, que vão ser propostas para as famílias . A Semed está muito feliz em poder ter mais um ano de parceria com a Vila Sésamo e de promover uma formação para os professores da rede”, enfatizou Euzeni.

A diretora de educação e impacto social da Vila Sésamo Brasil, Julia Tomchinsky, ressaltou a parceria com a prefeitura.

“No caso dos educadores, seguimos com as formações continuadas no formato EAD (Ensino a Distância), combinando experiências síncronas, via encontros on-line, e experiências assíncronas, via plataforma EAD. Desta forma, conseguimos explorar junto com os educadores os diferentes materiais do projeto e adaptá-los à nova realidade das escolas e famílias. Já no caso das famílias, além dos materiais impressos das edições anteriores, também iremos distribuir um novo pacote de conteúdos digitais”, finalizou Júlia.

(*) Informações da assessoria