Projeto do Instituto de Educação do AM é finalista em disputa nacional

O Instituto de Educação do Amazonas (IEA) é finalista no programa “Educar para Transformar”, criado pelo Instituto MRV, com o objetivo de selecionar e apoiar projetos que promovam a transformação social por meio da educação. O IEA foi selecionao com o projeto “Empresa Júnior Escolar- Empreendedorismo Educacional nos 140 do IEA”.

A escolha final é feita mediante votação popular, permitindo que os idealizadores mobilizem suas redes e comunidades a participarem da escolha. O voto pode ser computado por meio do link: https://bit.ly/2YCYeZB.

O objetivo do projeto da instituição é levar aos alunos a disposição ou capacidade de idealizar, coordenar e realizar projetos, serviços e negócios, além de criar produtos e souvenires que possam ser comemorativos ao aniversário da escola.

De acordo com o professor idealizador do projeto, Tárik Nina, a iniciativa deve, ainda, desenvolver habilidades empresariais nos alunos. “Nossa intenção é estimular nos estudantes a oportunidade de desenvolver competências relacionadas às etapas enfrentadas ao abrir uma empresa, bem como gerir um negócio, gerando resultados positivos”, disse.

Execução

Conforme Tárik, o projeto deve ser executado no prazo de dois anos e um dos critérios para a inscrição na disputa seria a parceria com uma ONG, que deve representar a sociedade civil.

“Nós estamos em parceria com o Coletivo Difusão, que foi uma das exigências para que efetivássemos a inscrição no programa. Esta parceria se dá de inúmeras formas, tais como: capacitação com os professores, auxílio na produção de produtos e realização de uma feira. Já no segundo ano, seria a efetivação da empresa júnior, inclusive o CNPJ, a fim de torná-la autossustentável para que não dependa somente de recursos externos”, conta.

O IEA concorre com outras 15 unidades escolares de todo o país, sendo que as dez mais votadas serão escolhidas para receber R$ 160 mil, sendo este valor dividido nos anos de 2020 e 2021 para a compra de materiais para a escola. Serão adquiridos computadores, impressoras, prensa, bolsas e outros.

(*) Com informações da Seduc