Prometendo alcançar até comunidades indígenas do AM, ministro Kassab lança programa ‘Internet para Todos’

Com custo de R$ 2,8 bilhões para o Governo Federal, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, lançou o programa ‘Internet para Todos’. O evento aconteceu, nessa quinta-feira (7), no Centro de Convenções Vasco Vasques, na Avenida Constantino Nery, zona Centro-Sul de Manaus.

Segundo o ministro, o projeto tem início previsto para janeiro de 2018. Ele disse, ainda, que a conexão da internet, por meio deste programa, será feita por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), lançado ao espaço em maio deste ano. Esse é o primeiro satélite geoestacionário brasileiro de uso civil e miliar. De acordo com ele, a previsão é que esse satélite seja operacional por 18 anos.

“O nosso objetivo é levar internet banda larga para escolas, hospitais e postos de saúde de 500 municípios do País”, disse, ao ressaltar que, as prefeituras terão a internet a custo zero, porém, o usuário final terá que pagar o equivalente a metade do que se paga hoje por uma internet banda larga.

“A coordenação será do Governo do Estado. O programa é territorial e vai alcançar a qualquer comunidade, inclusive, as indígenas. Como qualquer usuário do mundo, os usuários dessa internet pagarão uma taxa para usar os serviços. Será uma taxa diferenciada, mais baixa, paga à operadora”, afirmou.

Kassab afirmou que o país terá uma maior autonomia para operar o satélite de internet e fazer investimentos que, segundo ele, serão para o povo brasileiro. Ele disse, ainda, que 40 mil localidades já foram identificadas no Amazonas. “As prefeituras cujo município não tem conectividade devem solicitar do Ministério, através do Governo do Estado, o pedido de adesão ao programa e eles devem disponibilizar um local seguro, além de garantir a isenção do ISS para a empresa que fizer a operação de internet no município”, explicou.