Próximo prefeito de Manaus terá orçamento R$ 600 milhões menor em 2021

Foto: Divulgação CMM

O próximo prefeito de Manaus terá em 2021 um orçamento de R$ 5,5 bilhões para administrar a cidade, de acordo com a Mensagem Governamental 045/2020 que define a Lei Orçamentária Anual (LOA) enviada pelo prefeito Arthur Neto (PSDB), e que foi deliberada nesta terça-feira (17) na Câmara Municipal de Manaus. Esse valor é R$ 600 milhões menor que em 2020.

Os parlamentares têm até a última sessão do ano para aprovar o texto, mas mesmo em período de pandemia o presidente da Casa, vereador Joelson Silva (Patriota) espera votar a LOA e os demais projetos para zerar a pauta antes da semana do natal.

“Teremos que ter muita tranquilidade e serenidade, para votar esse orçamento e poder dar viabilidade administrativa ao próximo prefeito. Além disso, vamos pedir o empenho dos vereadores, que possuem projetos em outras comissões, para que possam aprovar essas matérias, dar os pareceres e trazê-las para a primeira e segunda discussões. A ideia é fazer o máximo, pois tem os muitos projetos”, justificou Joelson.

De acordo com o projeto que propõe o orçamento, a maior parte dos recursos será comprometida com despesas voltadas à área de educação, chegando a R$ 1,687 bilhão, 11% maior que o da LOA de 2020.

O segundo maior recurso está alocado nas ações de saúde, prevendo montante de R$ 1,109 bilhão. Os dois maiores orçamentos, educação e saúde, representam 34% do total de recursos orçamentários previstos no PLOA 2021.

A matéria seguiu para tramitação na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR).