Publicitário faz vídeo com a boca “lacrada” para denunciar censura à liberdade de expressão nas eleições desse ano (ver vídeo)

O empresário do ramo de Comunicação e Propaganda, dono da empresa de pesquisa de opinião pública Perspectiva Tecnologia da Informação, o publicitário Durante Duarte, achou uma maneira, no mínimo, criativa para demonstrar sua indignação diante da censura à liberdade de expressão que estaria ocorrendo nas eleições desse ano por parte de candidatos. Durango aparece em um vídeo com a boca lacrada, se comunicando através de mensagens escritas em cartazes, denunciando a volta da Ditadura (Governos antidemocráticos onde são restritos os direitos individuais e coletivos) e que a “liberdade de expressão está ameaçada”. A censura estaria sendo perpetrada em forma de liminares concedidas pela Justiça a candidatos.

No caso do publicitário, os candidatos na chapa majoritária da coligação “Fazendo mais por nossa gente”, o governador e candidato à reeleição José Melo, e seu vice, o deputado federal Henrique Oliveira, entraram com ação na Justiça contra Durango Duarte por ele ter postado em seu Facebook charges que fazem referências aos dois políticos. Melo e Henrique Oliveira impetraram na Justiça três ações contra Durango Duarte, assinadas por nada menos que um staff pago de 12 advogados, e já conseguiram decisão favorável para pelo menos uma delas que obriga o publicitário a retirar de seu facebook mais de 40 charges que façam qualquer alusão aos dois.

“Nem os militares conseguiram censurar a liberdade de expressão através das charges. É só lembrar do antigo semanário Pasquim que usava muito essa forma de comunicação. E isso acontece em pleno chamado Estado de Direito? Isso é a cercear meu direito individual de expressar a minha opinião. Muitos outros políticos que já foram temas das charges não demonstram qualquer irritação com algo que é apenas um desenho, que passa a ter uma forma meio exagerada porque essa é a razão da existência de uma charge. Eles me ligam, dão risadas, não levam a coisa como ofensa. Se esses candidatos  fazem isso, pagam a peso de ouro 12 advogados para censurar charges num Facebook, o que não são capazes de fazer daqui em diante”, comenta Durango, questionando: “Decidi fazer esse vídeo para alertar que, se isso está sendo feito contra mim, será que os próximos não são os blogs e sites, aqueles que praticam a livre expressão do pensamento e que têm seus direitos garantidos pela própria Constituição?”.

Durango disse que vai recorrer da decisão da Justiça. Mas, já tomou conhecimento que há mais ações contra ele impetradas pelos candidatos José Melo e Henrique Oliveira. “Eles querem retirar até os resultados das minhas pesquisas dos painéis de LED, e querem proibir até mesmo que eu faça as minhas análises eleitorais e previsões sobre os eleitos e não eleitos. Sempre fiz isso em toda eleição. As pesquisas da minha empresa são feitas através de normas técnicas aceitas internacionalmente. Seguem todos os padrões de legalidade. E quanto as minhas avaliações e previsões eleitorais são por minha conta e risco. Quem é que vai ficar desacreditado se errar, não sou eu? O dia que eu errar ninguém mais vai querer me contratar. Então, o único e maior prejudicado sou eu mesmo. Então, qual o motivo da censura? “, questiona novamente Durango. (Any Margareth)