Quarta dose de vacina da Covid-19 para maiores de 18 anos é liberada no Amazonas

O grupo de 18 a 39 anos corresponde a 39% dos casos confirmados da doença nos últimos dois meses

covid-19 vacinação manaus

Foto: Camila Batista/Semsa

A 2ª dose de reforço da vacina contra a Covid-19 está disponível, a partir desta quarta-feira (29), para quem tem 18 anos ou mais no Amazonas. A estratégia visa intensificar a imunização dessa faixa etária. O grupo de 18 a 39 anos corresponde a 39% dos casos confirmados da doença nos últimos dois meses, representando a maior proporção de casos de Covid-19 no estado nesse período.

Para receber a 2ª dose de reforço, os maiores de 18 anos devem ter tomado a 1ª dose de reforço há quatro meses. A ampliação consta em nota técnica conjunta da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) e disponível em: https://bit.ly/3OGKWEi .

A ampliação da idade disponível para a 4° dose acontece ao mesmo tempo em que o Amazonas enfrenta um período delicado com risco de uma nova epidemia do coronavírus.

Conforme a nota técnica, 83% das pessoas na faixa etária de 18 a 39 anos que foram confirmados para Covid-19, nos últimos dois meses, estão aptos a tomar a primeira dose de reforço e, ainda, 17% desses casos, estão aptos a tomar a segunda dose de reforço.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, destaca que a nota técnica foi enviada a todas as secretarias municipais de saúde no Amazonas.

“Todos os municípios estão aptos a aplicar essa segunda dose de reforço para quem tem 18 anos ou mais. Precisamos que todos atualizem a caderneta vacinal”, afirmou.

2ª dose de reforço

A aplicação da 2ª dose de reforço pode ser aplicada com Pfizer, Astrazeneca, Coronavac ou Janssen no esquema primário, dependendo do imunizante utilizado no esquema vacinal de cada pessoa. Mulheres atualmente gestantes ou puérperas com 18 anos ou mais que receberam anteriormente as vacinas Coronavac, Pfizer, AstraZeneca ou Janssen, também estão aptas a receberem um 2º reforço com a vacina Pfizer ou, na indisponibilidade da Pfizer, é possível ser usado o imunizante Coronavac para este público.