Quatro homicídios interligados e tiroteio aterrorizam moradores da Compensa (ver vídeo)

Fotos: reprodução

A noite dessa quinta-feira (4) foi marcada por mortes violentas no bairro Compensa, zona Oeste de Manaus. O primeiro caso aconteceu por volta das 18h na rua São João, onde dois homens foram baleados por uma dupla de atiradores em uma moto, e morreram no hospital. Minutos depois outro homem foi assassinado na rua Manaus, e depois outro foi baleado na rua Benaion e também morreu no hospital. Segundo informações, todas as mortes foram causadas pelos mesmos suspeitos.

Duplo homicídio

As primeiras vítimas da noite sangrenta na Compensa, foram os amigos Álvaro França, de 28 anos, e Leonardo Nascimento Lima, de 25 anos. Ambos estavam na rua São João quando foram surpreendidos pelos dois homens na motocicleta.

Os suspeitos chegaram atirando nas vítimas, que foram atingidos com pelos menos três tiros, cada um. Os amigos  foram socorridos por familiares para a Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Joventina Dias, mas eles não resistiram aos ferimentos.

Segundo ataque

Em um intervalo de vinte minutos, Rodrigo de Oliveira Lima, de 30 anos, foi o alvo dos mesmos suspeitos na motocicleta. A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foi ao local e atestou o óbito do homem.

A guarnição da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) esteve no localidade para resguardar a cena do crime para que a perícia do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) realizassem o procedimento.

Última execução

Talison dos Santos de Souza, de 22 anos, o “Cojaque”, lutou para sobreviver após ser baleado na rua Benaion. Os homicidas atiraram contra o jovem em frente de uma igreja. A vítima permaneceu no chão agonizando por um determinado tempo até a chegada da ambulância.

Após ser socorrido, Cojaque foi levado para três hospitais diferentes. Primeiro deu entrada no SPA Joventina Dias, depois foi transferido para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul. Por fim, Talison foi levado as pressas ao HPS João Lúcio, na zona Leste, e morreu na unidade de saúde.

A polícia civil da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga os casos.