Quebrando o silêncio, Arthur diz a ministro que mais de 400 empresas lavam dinheiro do tráfico

Noticiando o encontro do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, com ministro da segurança Pública, Raul Jungmann, o jornalista Diego Amorim de um site de notícias nacional de nome “O Antagonista”, escreveu que Arthur, como forma de mostrar a gravidade da situação do que está ocorrendo no Amazonas contou ao ministro que, no Amazonas, mais de 400 empresas lavam dinheiro do tráfico de drogas para a facção criminosa conhecida como Família do Norte (FDN).

Arthur teria quebrado um silêncio inexplicável que tem sido visto no comportamento das autoridades locais que, pouco ou nada, falam das relações criminosas de empresários e políticos com o tráfico de drogas. No encontro, segundo o jornalista, Arthur teria acusado o governo estadual de ter “cruzado os braços” diante do avanço das facções criminosas.

As informações indicam que o ministro Jungmann “reconheceu a gravidade da situação e pediu a ajuda do prefeito para liderar um movimento de combate à criminalidade no Norte, com interação entre prefeituras, governos estaduais e federal”.