Judiciário em Parintins quer reinserir egressos do semiaberto no mercado de trabalho

Na próxima sexta-feira (14), empresários e representantes de entidades comerciais de Parintins participarão de uma reunião no auditório do Tribunal do Júri do Fórum do município para tratar da reinserção de egressos do semiaberto no mercado de trabalho.

Durante a reunião, haverá uma triagem dos apenados que desejam trabalhar e das oportunidades que serão oferecidas pelos empresários, bem como serão esclarecidas as regras da execução penal e verificadas as faltas dos egressos. Haverá, ainda, um serviço de produção de minicurrículo para que os apenados que não conseguirem uma colocação imediata possam buscar vagas de emprego com o apoio do Conselho da Comunidade e do Juízo da 1ª Vara de Execução.

“No dia 14 vamos reiterar as condições aos presos e sensibilizar a sociedade civil e os empresários de que a manutenção da segurança pública também depende de um acolhimento da sociedade em relação as pessoas que estão excluídas”, explicou o juiz Lucas Couto Bezerra.

A reunião é fruto de uma parceria entre o Juízo de Execuções Penais da 1ª Vara de Parintins e o Conselho da Comunidade do município (distante 325 quilômetros de Manaus) no âmbito do projeto “Buscando Novos Caminhos” que pretende dar oportunidade de trabalho para 95 egressos do regime semiaberto, em cumprimento de pena sob responsabilidade da unidade judiciária.

“Vejo com extremo entusiasmo o projeto, porque quando o reeducando sai para regime semiaberto, se o Estado e a sociedade não se ocupam em oferecer a possibilidade de novos caminhos, infelizmente o que se vê, na realidade, é que essas pessoas, mesmo não estando totalmente ‘contaminadas’ pelo mundo do crime, vão acabar voltando à pratica delitiva”, disse o magistrado.

Com informações da assessoria do TJAM.