Rede consegue assinaturas para instalar CPI da Amazônia no Senado

A Rede Sustentabilidade conseguiu nesta terça-feira, 27, o número mínimo de assinaturas (27) para a instalação da CPI da Amazônia no Senado, que terá o objetivo, segundo o partido, de apurar o aumento do desmatamento de queimadas na região. “Vamos passar a limpo e encontrar os culpados dessa tragédia”, disse o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), líder da oposição na Casa.

A instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito, no entanto, depende da autorização do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), que é senador também pelo Amapá, um dos nove estados que compõem a chamada Amazônia Legal.

Segundo Randolfe, a CPI tentará apurar se o aumento dos crimes ambientais na Amazônia está relacionado a “ações ou omissões governamentais, especialmente na disponibilização e aplicação de recursos financeiros e na utilização dos instrumentos de prevenção, controle e fiscalização dos órgãos governamentais, além de identificar os possíveis responsáveis”.

O requerimento de instalação da CPI pede ainda a “avaliação do sistema e estrutura de combate ao desmatamento, com apontamento da adoção de providências cabíveis para promover a redução desses índices; análise dos motivos e impactos da paralisação do Fundo Amazônia e avaliação da pertinência da contratação de empresas privadas para realizar o trabalho de monitoramento que já é feito pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).