Refugiados venezuelanos são deslocados para Arena Amadeu Teixeira

Foto:Nathalie Brasil/ Semcom

Os 536 refugiados venezuelanos que ficam na área próxima ao Terminal Rodoviário de Manaus, em Flores, zona Centro-Sul, estão sendo deslocados e transferidos para a Arena Amadeu Teixeira. A determinação, que faz parte da Operação Acolhida, de reordenamento urbano, ocorreu após uma reunião nessa terça-feira (27) entre as instituições envolvidas.

Na ocasião, ficou definido que após serem realocados na Arena Amadeu Teixeira, será montada uma estrutura de albergamento, que consiste em tendas e overlays (contêineres) a serem usados para atendimento dos refugiados.

“A ideia é que seja um local de pernoite. Que eles saiam para procurar emprego pela manhã e à noite venham pernoitar. Vamos fornecer a eles Carteira de Trabalho, Carteira de Identidade, CPF. Haverá um mutirão conjunto entre as Forças Armadas, Receita Federal e forças federais para que haja o fornecimento de toda a documentação necessária para que eles tenham condições de se interiorizar, se quiserem. Já estamos montando um posto de interiorização e triagem na avenida Torquato Tapajós”, informou o coordenador da operação, coronel Ademar Neto.

Integração

Além da operação, que iniciou nessa terça, os refugiados recebem ação de sensibilização e orientação às famílias para reordenamento por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc).

Também participam da ação conjunta, a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), atuando na limpeza do local e retirando entulhos, além da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) que está mantendo ambulâncias na rodoviária para apoio e atendimento, caso necessário.

Um Posto de Referência de Atendimento (PRA) já está em funcionamento com uma sala específica do Unicef para atender crianças e evitar situações de vulnerabilidade.

(*) Com informações da Prefeitura de Manaus