Anúncio

Renan Calheiros é hostilizado em convenção do PT

O senador Renan Calheiros (MDB) e o governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), foram recebidos sob vaias e chamados de golpistas pela militância petista na convenção do partido realizada nesse domingo (29).

O evento formalizou o apoio do PT às candidaturas de Renan Filho ao governo do estado e de Renan Calheiros e Maurício Quintella Lessa (PR) ao Senado. Calheiros e Quintella Lessa votaram a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff em 2016.

As vaias e gritos aconteceram quando Renan pai e Renan filho subiram ao palco. Para abafar os militantes que chamavam os emedebistas de golpistas, petistas gritavam “Lula livre” no microfone em cima do palco.

Em discurso na convenção, o deputado federal Paulão (PT) criticou os militantes que hostilizaram Renan.

“Eu vi aqui que alguns companheiros estavam fazendo uma palavra de ordem e isso não é respeitar a democracia”, disse o deputado, afirmando que o apoio ao MDB foi apoiado por ampla maioria no diretório estadual.

“Não vai ser meia dúzia de pessoas que vai estragar a festa do Partido dos Trabalhadores. […] Vocês podem até não votar no governador e no senador, mas vaiar é uma atitude antidemocrática, falta de respeito e falta de educação”, disse Paulão.

O deputado publicou em seu perfil no Instagram uma foto dos dois políticos aliados no evento, mas não mencionou o constrangimento registrado com as vaias.

O PT voltou à base aliada do governador Renan Filho em outubro do ano passado e passou a integrar o governo há um mês, quando assumiu a Secretaria da Mulher e Direitos Humanos.

Em troca, o MDB de Alagoas deve abrir bases eleitorais para ajudar a reeleição do deputado federal Paulão, único da bancada do PT alagoano, e também vai apoiar o ex-presidente Lula para a Presidência da República.

Fonte: Folhapress.