Repórter chora ao entrevistar mulher negra resgatada que teme segurar sua mão (ver vídeo)

A filiada da TV Globo em Salvador, o telejornal ‘Bahia Meio Dia’ mostrou o caso de Madalena Silva, uma mulher negra resgatada de trabalho análogo à escravidão. Com reportagem de Adriana Oliveira, a jornalista confessou que estava impactada ao saber que a vítima temia segurar a sua mão.

A doméstica foi resgatada em março após passar 54 dos 62 anos de vida na escravidão. “Ainda tô impactada com o encontro com Dona Madalena. Ela foi vítima de uma violência brutal por 54 dos 62 anos de vida. E dentro de uma casa “de família” foi submetida à condições análoga à escravidão. Ela foi resgatada, em março, por auditores do Ministério do Trabalho”, escreveu Adriana.

A jornalista ainda afirmou que seria uma lista interminável do que fizeram com Dona Madalena. “A Bahia ocupa 2 lugar em número de empregadores que submeteram trabalhadores à situações análoga à escravidão. Me senti tão pequena, tão impotente diante da dor de Dona Madalena”, desabafou.