Representante do governo de Wilson Lima em São Paulo vai alugar 24 carros de luxo

Foto: Reprodução

O chefe da representação do Governo de Wilson Lima em São Paulo, filho do deputado Belarmino Lins (PP), Alfredo Monteiro Lins de Albuquerque, como um dos primeiros atos de sua gestão – ele foi nomeado pelo governador no dia 17 de fevereiro – decidiu alugar carros de luxo para o escritório do governo na capital paulista. O edital do Pregão Eletrônico nº 166/2021 que está no site E-Compras traz a quantidade de 24 veículos do tipo sedan médio de luxo, citando marcas como Corolla, Civic, Cruze e Jetta. (ver documento no final da matéria)

Vale ressaltar que, em uma busca no Portal da Transparência do Governo do Amazonas, no link com informações sobre os servidores do Estado, nota-se que a quantidade de carros (24) que o representante do governo de Wilson Lima quer alugar chega a ser maior que o número de funcionários do escritório.

Na folha de pagamento do mês de fevereiro da representação do Amazonas em São Paulo consta uma relação de 15 funcionários. Impossível não notar algo, no mínimo, estranho sobre a relação de funcionários do governo do Amazonas em São Paulo, dos 15 funcionários, nove deles, no lugar onde deveria estar definida a função que ocupam no escritório, está escrito repetidas vezes “função não informada”.

Essa licitação para o aluguel de carros de luxo em plena pandemia de Covid-19 onde o governo deveria concentrar gastos em áreas essenciais da administração pública como a saúde, foi duramente criticada nessa quarta-feira (24), durante sessão plenária da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), pelo deputado de oposição ao governo do Estado, Wilker Barreto (Podemos).

Nesta quinta-feira (25), também durante a sessão plenária, o deputado governista Belarmino Lins, o Belão, pai do representante do governo de Wilson Lima em São Paulo, se contrapôs a Wilker Barreto. Belão acusou seu colega de Parlamento de estar mentindo sobre a quantidade de carros de luxo alugados por seu filho. Ele afirmou que não são 24 carros, mas sim 2, só que não explicou porque no Edital da licitação, no item quantidade, está definido que são 24 veículos.

O Radar pediu explicações, através da assessoria de imprensa, ao deputado Belarmino Lins, sobre o fato de que o documento da licitação contradiz suas declarações, mas até o fechamento dessa matéria não houve resposta.

Veja o edital de pregão eletrônico

Veja a data do pregão eletrônico