Reunião no MP discute medidas para combater guerra entre facções no Estado

Uma reunião realizada nessa quinta-feira (7) entre o Ministério Público do Amazonas (MP-AM) e gestores da área da Segurança Pública do Estado discutiu medidas de enfrentamento à criminalidade, decorrentes da guerra entre facções criminosas, como a que ocorreu no último dia 30 de outubro ocasionando em 17 mortes, no bairro Crespo.

De acordo com a procuradora-geral de Justiça Leda Mara Nascimento Albuquerque, o MP está disposto a trabalhar para minimizar este cenário de violência.

“O Ministério Público quer se colocar como uma instituição também preocupada com essa situação e disposta a trabalhar para minimizar esse cenário de matança. Um cenário que nós não estamos conseguindo mais conter e, pelo contrário, estamos começando a entender isso como algo natural, algo que banalizou a execução no nosso estado”, disse a Procuradora-Geral de Justiça.

Em conversa que seguiu de maneira reservada, os membros do Ministério Público ouviram o relato das ações que deverão ser tomadas para conter a onda de violência.

Em menos de oito dias, é a segunda vez que o titular da SSP visita o MPAM para falar do enfrentamento da violência na capital. A última vez aconteceu horas após terem acontecido as mortes de 17 supostos bandidos por policiais militares da Rocam, no final do mês de outubro.

Pelo Ministério Público, participaram da reunião a Procuradora-Geral de Justiça (PGJ) Leda Mara Nascimento Albuquerque, o Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos Carlos Fábio Monteiro, e os promotores de Justiça Reinaldo Nery e Flávio Mota, coordenador e integrante, respectivamente, do Grupo de Ação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Pelo Poder Público estadual, estavam o Secretário de Segurança Pública Louismar Bonates, a Secretária de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania Caroline Braz, o Subcomandante-Geral da PM Sílvio Mouzinho e o diretor de policiamento metropolitano delegado George Gomes.

(*) Com informações do MP-AM