Anúncio Advertisement

Réveillon atrai mais de 255 mil pessoas em Manaus

Foto: Marcio James / Semcom

A população manauara aderiu ao chamado para começar 2019 com gestos de solidariedade e lotou as três grandes festas de réveillon organizadas pela Prefeitura de Manaus nas zonas Leste, Sul e Oeste, desde o começo da noite do dia 31/12 até as primeiras horas deste 1º de janeiro. Nos três pontos, mais de 255 mil pessoas celebraram a chegada do novo ano prestigiando grandes artistas locais e nacionais, além do show pirotécnico, e entregando donativos que serão destinados às famílias vítimas do incêndio ocorrido no bairro Educandos.

O prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB) visitou os três locais, acompanhado da primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, responsável pela contabilização e distribuição das doações, por meio do Fundo Manaus Solidária. Por volta das 22h, chegaram ao Shopping Phelippe Daou. Em seguida, eles foram à Orla do Amarelinho, no bairro Educandos, e viram de perto, mais uma vez, a solidariedade do público.

Por fim, ao chegar no Complexo Turístico Ponta Negra, Arthur celebrou junto ao público a chegada de 2019. Coube ao prefeito fazer a contagem regressiva que antecedeu a queima de fogos na praia da Ponta Negra, onde o maior réveillon do Norte do País é realizado há seis anos. Um verdadeiro show pirotécnico, com seis toneladas de fogos, coloriu por dez minutos o céu, deixando o público de 215 mil pessoas eufórico.

“Sei que 2019 vai ser muito melhor. Temos recursos garantidos para obras de infraestrutura, educação, avanços na saúde. Vamos ter um ano grandioso”, assegurou o prefeito, afirmando ainda que o Réveillon de Manaus já é o terceiro maior do País, ficando atrás apenas do Rio de Janeiro e Salvador.

Do palco, ele exaltou a solidariedade do povo manauara e desejou ao público um ano próspero. A primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária se emocionou com o gesto de solidariedade em favor das vítimas do incêndio ocorrido no Educandos, a partir da mobilização do público. O cantor Luan Santana também doou parte do cachê para as vítimas. “Que a solidariedade seja ainda maior em 2019, 2020, sempre”, disse Elisabeth Valeiko.

Atrações na Ponta Negra

O show principal da noite na Ponta Negra surgiu no palco pouco depois das 00h30. “Minha relação com Manaus é de muito amor e cumplicidade. Vir aqui é sempre especial, porque me traz boas recordações da minha infância. Literalmente, me sinto em casa”, disse o cantor, destacando também a forma como os fãs da cidade abraçam seus projetos. “Tudo na boca da galera, inclusive Sofazinho que foi lançado recentemente”, completou o artista que comemorou 11 anos de carreira.

Uma explosão de cores, bailarinos em coreografias especiais e adereços, desde confetes a formas geométricas luminosas, o “Show das Estrelas” foi responsável por aquecer o público da Ponta Negra antes da queima de fogos da virada.

Interpretando os hits de 2018, os cantores Bel Martine, Marcio Cigano, May Satier, Taty Corazón e Elias Moreira, realizaram um show plural, variando do pop ao sertanejo, do funk ao reggaeton e arrocha, com sucessos nacionais como Anitta e de artistas de explosão local, como Guto Lima. O set list teve direito, ainda, a um encerramento apoteótico com clássicos do boi-bumbá e um pot-pourri de Jorge Ben Jor. A noite no palco da Ponta Negra contou também com a apresentação eletrizante de samba e pout-pourri de pagodes antigos entoados pelo cantor Uendel Pinheiro e pelo forró arretado do cantor Jardel Santos.

Zona Leste

Com três toneladas de fogos, o público da zona Leste comemorou a chegada de 2019 com um show pirotécnico que durou oito minutos, emocionando as mais de 30 mil pessoas presentes. Grande atração do Réveillon Solidário do Shopping Phelippe Daou, a cantora Joelma levou o público ao delírio com novos e antigos sucessos.

Antes mesmo do início da apresentação, os fãs já faziam a festa e gritavam em coro “Joelma, eu te amo”. No palco, a cantora retribui o carinho com uma bonita declaração. “Muito obrigada por me receberem sempre com tanto carinho isso é muito importante para mim. E quero aproveitar para dizer que hoje estou de pé mais forte do que nunca. Sou muito grata a Deus, porque eu nunca estou sozinha. Obrigada meus fãs, meus amores”, disse a cantora.

Educandos

Famílias e amigos que receberam o ano de 2019 no bairro Educandos, zona Sul de Manaus, estavam em clima de comunhão e emoção na virada do ano e deram a tônica do Réveillon de Manaus que contou com uma tonelada de fogos e seis minutos de duração. No local, um público de 15 mil pessoas participou da festa.

A banda “Impakto” foi a responsável pela contagem regressiva. A vocalista, Nete Garcia, afirmou estar muito feliz em poder participar de um momento como esse. “Estou feliz em participar dessa festa em Manaus e viemos trazer alegria pra esse pessoal tão receptivo que são os moradores do Educandos e que precisam mais do que nunca da nossa solidariedade e alegria. Que venha um 2019 cheio de bênçãos do céu”, disse.

O projeto “Elas Cantam Samba”, das cantoras amazonenses Lucilene Castro, Márcia Siqueira, Fátima Silva e Cinara Nery, foi apresentado pela primeira vez na orla do Amarelinho. De acordo com Cinara, as músicas foram escolhidas com carinho para levantar o espírito da comunidade. “Viemos no intuito de levantar o alto astral das pessoas desse bairro tão querido. Que o nosso samba faça com que o espírito de alegria e solidariedade continue em 2019”, completou.

Operação

Para a realização do Réveillon 2018 em três pontos de Manaus – Ponta Negra, Shopping Phellipe Daou e Educandos – o Gabinete de Gestão Integrada da Prefeitura de Manaus operou com um total de 2.806 servidores por meio das secretarias municipais de Comunicação (Semcom), de Saúde (Semsa), da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), de Limpeza (Semulsp), de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), além dos institutos municipais de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) e de Planejamento Urbano (Implurb), da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), da Casa Militar, da Visa Manaus, do Fundo Manaus Solidária e de órgãos como o Juizado de Menores, Corpo de Bombeiros e as polícias Civil e Militar.